Toffoli pegou ácaro de ar-condicionado do STF

MÔNICA BERGAMO
·1 minuto de leitura
***FOTO DE ARQUIVO*** BRASILIA, DF,  BRASIL,  03-02-2020, 10h00: Sessão solene de Abertura dos Trabalhos do Judiciário no STF (Supremo Tirbunal Federal). Sob a presidência do ministro Dias Toffoli e com a presença do vice presidente da república General Hamilton Mourão, dos presidentes da câmara e do senado, deputado Rodrigo Maia e senador Davi Alcolumbre, do PGR Augusto Aras e do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, a cerimônia teve também a presença de ministros de Estado, como o ministro Sérgio Moro (Justiça) e o Advogado Geral da União, ministro André Mendonça. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** BRASILIA, DF, BRASIL, 03-02-2020, 10h00: Sessão solene de Abertura dos Trabalhos do Judiciário no STF (Supremo Tirbunal Federal). Sob a presidência do ministro Dias Toffoli e com a presença do vice presidente da república General Hamilton Mourão, dos presidentes da câmara e do senado, deputado Rodrigo Maia e senador Davi Alcolumbre, do PGR Augusto Aras e do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, a cerimônia teve também a presença de ministros de Estado, como o ministro Sérgio Moro (Justiça) e o Advogado Geral da União, ministro André Mendonça. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A pneumonite alérgica que levou o ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), a ser internado no domingo (9) foi causada por ácaros do ar-condicionado do prédio do tribunal.

“Constatamos que a pneumonite foi causada por uma hipersensibilidade a ácaros ambientais”, afirma a cardiologista Ludhmilla Abrahão Hajjar, médica da equipe que acompanha Toffoli desde que ele deu entrada no hospital DF Star, na capital federal, após sentir um mal-estar.

Desconfiada de que essa seria causa, a médica solicitou uma vistoria nos dutos de ventilação do prédio do STF.

Boletim divulgado pelo hospital afirma que o magistrado está bem, mas ainda não tem previsão de receber alta médica.

Toffoli também fez teste para o diagnóstico de Covid-19, mas o resultado foi negativo para o novo coronavírus.

Essa é a terceira vez que o presidente do STF passa pelo hospital neste ano.

Na primeira vez, em maio, Toffoli passou por uma cirurgia, também em Brasília, para a drenagem de um abscesso.

Após o procedimento, ele ficou internado com sintomas que sugeriram infecção pelo novo coronavírus. Na época, o exame também deu negativo.

Já em julho, Toffoli sofreu uma queda em casa e bateu a cabeça. O ministro teve um corte na testa e precisou de uma sutura. Ele não precisou ficar internado em decorrência da queda.