Toninho Paiva, ex-vereador em São Paulo, morre aos 80 anos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-vereador Antonio de Paiva Monteiro Filho, o Toninho Paiva, que durante 28 anos exerceu sete mandatos consecutivos na Câmara Municipal de São Paulo, morreu nesta terça-feira (26), aos 80 anos.

Nascido em 1942 no Tatuapé, onde liderou associação de bairro e outras sociedades regionais, era bastante influente na zona leste de São Paulo. Também foi muito conhecido na Penha.

As homenagens se multiplicaram em redes sociais nesta terça de grupos e associações da região leste da cidade.

O ex-vereador também tinha ligação com o esporte, tanto que reportagem da Folha de S.Paulo, em 2016, mostrou que ele era um dos campeões de homenagens a esportistas na Casa.

O Corinthians, inclusive, emitiu nota de pesar. Segundo o alvinegro, Paiva era sócio do clube desde 1956 e se tornou conselheiro vitalício em 2002.

Paiva foi autor de um projeto de lei que liberava a venda de cerveja na arena do Corinthians para a Olimpíada de 2016.

Segundo a Câmara, desde sua primeira eleição, em 1992, ele criou leis nas áreas da saúde, meio ambiente, educação, esportes, terceira idade, transportes e assistência social. "O político também atuou como integrante de várias comissões", diz o Legislativo, em nota.

Com 17.224 votos e o mais velho da Casa na ocasião, Paiva, que estava no PL, não foi reeleito em 2020 -era suplente, segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral)- e encerrou a sua trajetória na Câmara paulistana. A votação foi praticamente a metade da que teve quatro anos antes pelo PR.

O ex-vereador recebeu homenagens de entidades religiosas em redes sociais nesta terça-feira, como da Paróquia de São Sebastião, na Vila Progresso, também na zona leste, que o chamou de colaborador.

O prefeito Ricardo Nunes (MDB), que exerceu dois mandatos na Câmara com Paiva, decretou na noite desta terça luto oficial de três dias na cidade.

"Durante quase 30 anos, Toninho Paiva representou a população do Tatuapé, na zona leste, com destaque especial para os idosos", disse o prefeito, em nota.

Paiva tinha a doença de Alzheimer e, desde maio, passou por internações. Ele deixa mulher, dois filhos, cinco netos e um bisneto.

O velório será realizado a partir das 22h no Cemitério Parque dos Pinheiros, à rua Ushikichi Kamiya, 1490, Vila Nova Galvão, zona norte. O enterro está marcado para as 12h desta quarta (27), no mesmo local.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos