Torcedor do clube e articulador da lei do clube-empresa, Rodrigo Maia critica venda do Botafogo: 'Entregaram de graça'

·1 min de leitura

O acordo para venda da operação do futebol do Botafogo à Eagle Holding, anunciado na tarde de sexta-feira pelo clube, não agradou o deputado federal Rodrigo Maia (sem partido). Torcedor do clube, o político críticou a operação em postagem no Twitter.

"Entregaram o Botafogo de graça. Usaram a operação do Cruzeiro para fingir que há um bom negócio pro Botafogo. Engano forte. Vender o clube para um comprador em dólar ou euro é fácil. Uma promoção do Black Friday", postou o deputado.

O acordo do alvinegro inclui a venda de 90% das ações da Sociedade Anônima de Futebol (SAF) do clube em troca de um investimento de R$ 400 milhões. À frente do Eagle Holding está o empresário americano John Textor, que também é sócio do Crystal Palace, da Premier League.

Vale lembrar que Rodrigo Maia foi um dos principais articuladores da legislação do clube-empresa, que regulamentou a formação das SAFs. Quando ainda era presidente da Câmara, conversou com clubes e visitou ligas para viabilizar o projeto, que acabou sancionado em agosto deste ano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos