Torcedor repete feito de 2018 e coleciona 32 marcas de cerveja das seleções da Copa

A cinco dias da estreia da Copa do Mundo, torcedores de todos os lugares estão ansiosos para a bola rolar no Mundial. O inglês Gus Hully já está se preparando de uma maneira um pouco diferente — ele procurou 32 marcas de cerveja, uma de cada país que jogará no Catar, e exibiu sua 'obra' nas redes sociais. Agora, já é uma tradição, já que em 2018 ele também fez questão de levar a Copa para sua casa do jeito que conseguiu.

O tweet original, da Copa da Rússia, conta com quase 30 mil curtidas acumuladas aos longo dos últimos quatro anos. A publicação de hoje, há seis horas, já chega perto desse número, e já causa "ciúmes" entre algumas das marcas de cervejas que não foram escolhidas como representantes. Do Brasil, a escolhida em 2018 era a Skol, mas desta vez o londrino apostou na Origina0, rótulo da Antarctica.

Nas respostas do tweet, ele detalhou qual rótulo foi escolhido para cada seleção, e logos começaram os comentários. A americana Budweiser, patrocinadora da Copa, foi preterida em favor da Miller, ceveja mais popular nos EUA. Ele compartilhou também algumas curiosidades sobre a busca, compartilhando que um amigo que mora no Catar o ajudou a conseguir a cerveja de lá. Senegal foi a mais difícil, segundo o inglês, mas um amigo dele, que passou férias no país, conseguiu trazer uma cerveja para ele. As duas cervejas não contém álcool.

De acordo com o torcedor, ele gastou cerca de 150 libras com as 32 latas e garrafas, o que corresponde a R$950 na cotação atual, incluindo fretes e sem contar as trocas que ele fez pelos rótulos da Costa Rica, Tunísia e Camarões. Mas não é só a Copa do Mundo que o inglês coleciona as cervejas: ele já repetiu o feito na Euro, na Copa do Mundo Feminina em 2019 e até na Eurovision, competição de música que envolve toda a Europa.

— Eu vi na internet em 2010 alguém falando que faria isso, mas não deu certo. Então eu tentei em 2014 e também não consegui, cheguei talvez em 25 de 32. Então, na Euro de 2016, eu consegui pela primeira vez, e desde então venho fazendo. Eu falei que não faria de novo, mas a adrenalina de colecionar é muito boa — conta o torcedor.

Em 2018, quando Gus Hully fez o "desafio" pela primeira vez, ele brincou: "Eu não acabei de comprar todas as cervejas das 32 seleções da Copa não, né?"