Torcedores exaltam camisa 10 da Arábia Saudita e já vislumbram as quartas de finam: 'Ele é o nosso Messi'

Os torcedores sauditas combinavam estados de espírito distintos. Havia os incrédulos, que olhavam perdido sem ainda acreditar na vitória sobre a Argentina. Havia alguns com um meio sorriso no rosto como se já soubessem do que a seleção comandada pelo francês Herve Renard era capaz.

Simulador: você decide quem será campeão da Copa do Catar

Tabela da Copa: Datas, horários e grupos do Mundial do Catar

Abdulrahman Alameel, de 29 anos, parecia misturar os dois. A euforia do triunfo que parecia impossível se misturava com uma confiança típica de times favoritos, como a Argentina. Ele ja vaticinava.

— Pode me cobrar, estou dizendo aqui, a Arábia Saudita vai até as quartas de final - disse ele enaltecendo o autor do segundo gol, o camisa 10 Salem Al Dawasari. — Ele é o nosso Messi. Hoje viram ele jogar aqui e não o Messi. Se algum time de São Paulo quiser levá- lo, ele vai custar muito caro.

A postura do time em campo não surpreendeu Alameel e seus amigos. Uma das músicas mais entoadas pelos sauditas dizia algo como "os jogadores vão sangrar em campo pela vitória".

Foi o que se viu no estádio Lusail até o último minuto. Daí a confiança dos torcedores. Alguns, em tom de brincadeira, já esperam o Brasil na final. Mas, de verdade, acreditam na classificação às oitavas de final.

— A Polônia é o time mais fraco do grupo. Creio que vai somar só um ou dois pontos. Só tem o Lewandovski — diz Alameel.