Torcer com estilo na Copa: moda verde e amarela dispara vendas de pequenas marcas

O verde e amarelo tomaram conta das vitrines de lojas virtuais e físicas pelo Brasil. O clima de Copa do Mundo é contagiante e conquistou a moda das marcas slow fashion, empresas pequenas que apostam em um conceito de moda sustentável abrangindo um consumo mais consciente e a prática da economia circular dos microempreendedores. Entre os milhares de e-commerces (comércio eletrônico), Maví Clothing e Twins Store entraram na tendência e estão bombando nas vendas deixando suas clientes na paleta da seleção brasileira com combinações para torcer com estilo.

Amanda Lima, de 30 anos, é empreendedora há um ano e três meses quando tirou a loja Maví Clothing do papel. A iniciativa surgiu por não conseguir conciliar a maternidade com a vida profissional de auxiliar administrativa, onde trabalhava por seis anos. Resolveu começar uma marca do zero mesmo não sendo famosa ou digital influencer nas redes, para conseguir ficar mais perto dos dois filhos. A carioca percebeu que as clientes gostariam de roupas na paleta de cores da bandeira brasileira e apostou em peças versáteis:

— A Maví tem uma pegada de roupas básicas e confortáveis, então foi tudo muito bem pensado porque é uma marca pequena então não poderia trazer uma coleção enorme. O mercado apresentou essa tendência de roupas do Brasil, embarquei junto! Pensei muito na versatilidade das peças, para serem usadas mesmo depois da Copa e ainda coincidiu com as cores tendências para 2023 que vão vir com tudo com o verde bandeira e azul royal. Então produzi peças lisas que podem ser utilizadas depois da competição mundial, maravilhoso! — contou Amanda, satisfeita com o fluxo de vendas e confiante de que o estoque será zerado até o fim da Copa.

As irmãs Maria Eduarda e Maria Clara Wichan, donas da loja Twins que também tem produção própria, apostaram na estética brasileira e não exitaram em explorar o símbolo da bandeira e as cores verde, amarelo, azul e branco desde o dia 6 de outubro.

— A gente teve até um receio das pessoas vincularem as peças ao viés político, mas decidimos lançar e arriscar mesmo assim porque a essência e a estética do povo brasileiro vem muito antes disso, principalmente nas periferias. Estamos sempre ligadas as tendências e foi um pedido das nossas clientes antigas também, então buscamos atender ao nosso público com peças que poderiam continuar sendo usadas. Criamos o cropped hexa e a t-shirt brasileiríssima e estão vendendo demais, um sucesso com a bandeira do Brasil de forma minimalista e discreta. Fizemos também saias e shorts nas cores da bandeira, peças lisas e acessórios temáticos — disse Clara.

A marca Twins nunca tinha trabalhado com acessórios artesanais, elas mesmas compraram os materiais e produziram os acessórios body chain e brinco:

— A gente teve o cuidado de não se limitar mesmo sendo uma tendência, então optamos em fazer algo diferente que despertasse o interesse. Investimos em coisas que nunca tinhamos feito, um desafio que estamos curtindo muito e nos animou mais ainda para a Copa e para assistir os jogos — entregou Eduarda, entusiasmada com a coleção que rendeu até parcerias com eventos de festas relacionadas a Copa e influenciadores digitais.

Contando com a colaboração das amigas como modelo, Amanda produziu as fotos nas ruas e dentro de casa valorizando os cenários para deixar a coleção mais legal dentro das possibilidades financeiras da marca:

— Tenho total certeza que as peças vão continuar sendo usuais em qualquer época, porque a minha maior preocupação e linha de pensamento é vender aquilo que eu gostaria de comprar. Não faz sentido investir um dinheiro e usar só por 20 dias ou guardar por mais quatro anos, não é a ideia que a Maví prega. Quis mostrar na prática como que a pessoa pode usar tranquilamente sem ficar presa, além do conforto e segurança que penso para o vestuário — afirmou a mãe da Manuela de 11 e Vicente de 4 anos.

As lojas Maví (@_maviclothing) e Twins (@2twins.store), que buscam versatilidade, conforto e roupas básicas, também dão dicas no Instagram de combinações das peças e como ousar com o que tem no guarda-roupa para torcer com estilo.