'A Torre de Londres caiu': Qual o plano do Reino Unido para os dias após a morte de Elizabeth II?

Aos 96 anos de idade, a rainha Elizabeth II celebra, nesta semana, 70 anos de coroação, batendo o recorde da rainha Vitória como o reinado mais longevo da história britânica. Após tantos anos no trono, muitos se questionam sobre o que acontecerá quando a monarca morrer. A resposta a essa pergunta é bastante complexa e vai além da sucessão ao trono. Há uma série de protocolos a serem seguidos de uma longa e minuciosa operação traçada há décadas pelo Palácio de Buckingham, chamada de “London Bridge” (ponte de Londres, em tradução do inglês).

Palácio de Buckingham: Elizabeth II faltará à missa do Jubileu de Platina após 'desconforto'

Em números: 1 bi de espectadores, 200 mil eventos, 1.500 militares; veja outros

Teste seus conhecimentos: Sexta mulher a assumir Coroa britânica, Elizabeth II completa 70 anos de reinado

Em 2017, o jornal britânico The Guardian revelou os trâmites do plano até então secreto, desde os primeiros instantes após a morte da rainha, até a coroação do novo rei.

O GLOBO listou alguns dos principais pontos dessa revelação:

'A ponte de Londres caiu’

Grande parte dos planos que existem para esse momento fúnebre leva em consideração que a rainha vai morrer após uma curta doença, acompanhada de seus médicos e em seus aposentos reais.

70 anos: Reino Unido celebra Jubileu de Platina da rainha Elizabeth II em meio a crises

Jubileu de Platina: 42 voltas ao mundo e 21 mil atos oficiais são alguns dos recordes de Elizabeth II; veja outros

Antes mesmo de sua morte, o Palácio de Buckingham vai divulgar boletins sobre o estado de saúde da monarca, mas sem muitos detalhes.

Assim que Elizabeth II morrer, o primeiro a lidar com a notícia, após a Família Real, será seu secretário particular, Sir Edward Young. É ele quem vai noticiar o primeiro-ministro britânico sobre a morte da soberana por meio de um código: “a Ponte de Londres caiu”.

A informação, nesse ponto ainda ultrassecreta, será transmitida por frequência captável por equipamentos específicos, de forma que não se espalhe antes da hora. Todas as nações da Commonwealth serão notificadas nesse momento.

O príncipe Charles, como herdeiro imediato na linha de sucessão, ascende automaticamente ao posto de rei.

Festa de arromba: Show pelo Jubileu de Platina de Elizabeth II terá Diana Ross, Queen, Alicia Keys, Rod Stewart

Soam os alarmes

O anúncio público sobre a morte da rainha virá algumas horas depois, por meio da agência de notícias britânica, a Press Association, e será transmitido para toda a imprensa mundial simultaneamente.

Enquanto isso, um funcionário do Palácio de Buckingham vai pregar um anúncio com bordas pretas nos portões. O website do palácio também vai ficar todo preto, com uma página única mostrando o mesmo anúncio de luto, que deve durar 12 dias.

Jubileu de Platina: Quem esteve com a rainha na sacada do Palácio de Buckingham?

Um alarme da época da Guerra Fria, desenvolvido unicamente para soar em situações críticas (como em ataques bélicos), será ativado na rádio BBC. O equipamento é tão único que grande parte da equipe que trabalha na emissora jamais o viu funcionando — ou somente em raros testes.

Nas outras emissoras de rádio inglesas, há alguns padrões a serem seguidos, como luzes especiais para notificar as equipes de que algo sério aconteceu e que devem trocar as músicas que estiverem tocando para uma playlist específica com tom mais fúnebre.

Monarca: Rainha Elizabeth reforça sua popularidade entre os súditos, mesmo em um ano muito difícil

Na TV, a programação inglesa será interrompida antes dos noticiários começarem. Muitas emissoras já ensaiam o procedimento há décadas.

Com a notícia da morte de Elizabeth divulgada a todo mundo, as pessoas serão liberadas para voltarem para casa mais cedo e os pilotos de aeronaves avisarão os passageiros.

O funeral da rainha e a ascensão do novo rei

Em todos os planos — mesmo nos que consideram a morte da monarca fora do país —, o corpo de Elizabeth será encaminhado para a Sala do Trono, no Palácio de Buckingham. Lá, haverá um altar, o manto, o estandarte real e quatro Guardas Granadeiros com rifles apontados para o chão e os chapéus inclinados sobre o rosto.

Às 11 horas da manhã seguinte à morte de Elizabeth, o filho da rainha, príncipe Charles, será proclamado rei pelo Parlamento, passando por uma série de ritos e percorrendo o Reino Unido. Enquanto isso, ele precisará decidir por qual nome será chamado: se rei Charles III ou por algum outro nome.

A velha roupa da duquesa: Kate Middleton repete look em Jubileu de Platina da rainha Elizabeth

Sua esposa, Camilla Parker-Bowles, a duquesa da Cornualha, também vai receber um novo título. Por tradição, a mulher do rei é chamada de rainha consorte, mas espera-se que Charles a apresente como rainha Camilla.

O funeral só acontecerá após nove dias da morte da monarca, sob organização do 18º duque de Norfolk, que supervisionam funerais reais desde 1672.

Quatro dias após a morte da soberana, o caixão ficará sob vigília de quatro dias no hall do Palácio de Westminster. O caminho até o local será o primeiro grande desfile militar do funeral e poderá contar com a presença de até um milhão de pessoas — e dos famosos corgis, raça de cachorros favorita da rainha.

Bebês reais: George, Charlotte e Louis roubam a cena no Jubileu de Platina da bisavó

Dez pessoas carregarão o caixão real — que deve ter uma tampa falsa para guardar as joias da coroa e revestido de chumbo — até a Abadia de Westminster, às 11h do nono dia, onde esperarão 2 mil convidados. Elizabeth será a primeira monarca britânica a ter o funeral no local desde 1760. A partir desse momento, todo o país ficará em silêncio.

Ao final da cerimônia, o caixão será posto em uma carruagem verde e transportado pela Marinha Real até o claustro no Castelo de Windsor. Lá, será içado até o jazigo real, a portas fechadas e sem transmissão da imprensa. Por fim, o rei Charles vai lançar um punhado de terra vermelha de uma tigela de prata sobre o caixão.

Fotos históricas: Nos 70 anos de reinado de Elizabeth II, veja evolução de estilo da monarca em jubileus

A coroação de Charles, no entanto, ainda levará um tempo para ocorrer. A cerimônia de coroação da rainha Elizabeth II só aconteceu após um ano e quatro meses da ascensão ao trono.

Já o príncipe William só receberá o título de príncipe de Gales quando o pai o nomear como tal, o que também pode levar alguns anos. A esposa de William, Kate Middleton, ganharia o título de princesa de Gales assim como a sua sogra, a princesa Diana.

O hino nacional inglês também sofrerá uma pequena alteração: em vez de “Deus salve a rainha”, o trecho será modificado para “Deus salve o rei”. As libras também sofrerão uma mudança, com o rosto de Charles estampado nas notas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos