Toyota anuncia recall de 538,7 mil veículos no Brasil por problema em airbags

SÃO PAULO (Reuters) - A montadora Toyota anunciou nesta terça-feira recall de 538,7 mil veículos no Brasil citando possível falha em mecanismo deflagrador de airbags, que pode resultar no lançamento de estilhaços que podem causar danos materiais e físicos a ocupantes de modelos populares da marca japonesa, como o Corolla.

A companhia informou que o recall envolve 223.518 unidades do Corolla, 138.346 unidades do modelo compacto Etios e 176.866 da picape Hilux e do utilitário SW4.

"No decorrer de uma investigação realizada pelo fornecedor no Japão, na peça denominada 'deflagrador', que integra o sistema de airbag do motorista dos veículos em questão, constatou-se a degradação do componente, após longos períodos de exposição a altas temperaturas, grandes variações de temperatura e alta umidade", afirmou a montadora japonesa em comunicado à imprensa.

Essa degradação pode resultar em um "rompimento inadequado" do deflagrador, "no caso de colisão do veículo, o que pode provocar a dispersão de pequenos fragmentos de metal da carcaça do deflagrador, juntamente com a bolsa, e causar danos materiais, lesões físicas graves, ou até mesmo fatais, ao motorista e aos ocupantes do veículo", disse a Toyota.

A empresa não informou o nome do fornecedor do dispositivo dos airbags.

Em outubro passado, a Toyota anunciou recall de 5,8 milhões de veículos no Japão, China e Europa por causa de deflagradores de airbags produzidos pela Takata Corp, Os deflagradores possuem um componente químico que pode explodir com força excessiva depois de exposição prolongada ao calor e foram ligados a pelo menos 16 mortes no mundo, a maior parte nos Estados Unidos.

Os Corolla alvo do recall no Brasil foram produzidos entre janeiro de 2010 e dezembro de 2014. Já a convocação sobre o Etios envolve os modelos produzidos de agosto de 2012 a dezembro de 2014 e no caso da Hilux e do SW4, o período de fabricação é de outubro de 2011 a também dezembro de 2014, informou a Toyota.

(Por Alberto Alerigi Jr.)