Tráfego aéreo nos EUA é interrompido após falha em sistema de informação

A Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos suspendeu todas as decolagens de voos domésticos até as 9h (horário da costa leste, 11h de Brasília) desta quarta-feira (11), para consertar uma falha que afetou seus sistemas de informação para pilotos e tripulação.

A porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, declarou pelo Twitter que, até o momento, não há "sinal de um ataque cibernético".

No entanto, segundo ela, o presidente americano, Joe Biden, "instruiu o Departamento de Transportes a conduzir uma investigação completa sobre as causas" do incidente.

A FAA ainda está trabalhando para restaurar totalmente o sistema de informação (aéreo) após a interrupção", disse a agência em um comunicado, acrescentando: “embora algumas funções estejam começando a voltar a funcionar, as operações do sistema aéreo nacional permanecem limitadas”.

- Milhares de voos atrasados -

Vários aeroportos da América do Norte, entre eles os de Ottawa, Baltimore e Austin, alertaram sobre atrasos e pediram aos futuros passageiros que verificassem o status de seus voos antes de irem para o aeroporto.

A companhia aérea United Airlines confirmou em um comunicado que "adiou temporariamente todos os voos domésticos" devido ao colapso.

“Estamos monitorando a situação de perto e trabalhando com a FAA para minimizar as interrupções dos clientes”, disse, por sua vez, a American Airlines também em nota.

O sistema afetado pela interrupção, chamado Notice To Air Missions (Aviso às Missões Aéreas, NOTAM na sigla em inglês), é utilizado para transmitir informações às tripulações sobre riscos, a situação nos aeroportos e outros dados relevantes.

A FAA disse que a operação do sistema estava "comprometida".

Havia pelo menos 3.578 voos atrasados às 8h (horário da costa leste, 10h em Brasília), de acordo com a plataforma de rastreamento de voos FlightAware. O número de atrasos relacionados à suspensão não ficou claro.

O secretário de Transporte americano, Pete Buttigieg, disse pelo Twitter que estava “em contato com a FAA” sobre “essa interrupção que afeta um sistema essencial para fornecer informações de segurança aos pilotos”.

“A FAA está trabalhando para resolver esse problema com rapidez e segurança, para que o tráfego aéreo possa retomar as operações normais e continuará fornecendo atualizações”, acrescentou Buttigieg.

dho-vgr/db/yow/ap/mvv