Três cidades da Baixada registram aumento no número de casamentos este ano

·3 min de leitura

Com o avanço da vacinação, os casais têm voltado aos cartórios para oficializar suas relações. O número de casórios em três cidades da Baixada Fluminense teve aumento de quase 21% entre janeiro e outubro deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Até agora, 8.437 casamentos foram oficializados nos cartórios de Duque de Caxias, Nova Iguaçu e Belford Roxo, enquanto em 2020 foram 6.961 casamentos foram registrados nessa região. Os dados foram analisados pela Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Brasil (Arpen) do RJ com base em informações do Portal da Transparência do Registro Civil.

Em Duque de Caxias, houve um aumento de 15% no número de casamentos entre este ano e o ano anterior. Em Nova Iguaçu, um aumento similar também foi verificado. Foram realizadas 3.434 cerimônias este ano contra 2.917 no ano passado. Entre elas, o casamento da psicóloga Isabella Pereira, de 27 anos, com o programador Carlos Henrique de Oliveira, também de 27 anos. Juntos há oito anos, o casal que se conheceu na escola ainda no Ensino Médio, tinha planos de oficializar a união em 2020, mas tiveram que adiar por causa da pandemia de Covid-19.

— A gente deu entrada em março do ano passado para casar em junho. Só que com a impossibilidade de fazer qualquer coisa por causa da pandemia, a gente foi adiando e por fim acabamos casando este ano mesmo — conta a psicóloga.

O casamento foi adiado em um ano, mas o casal conseguiu manter a data próxima ao que tinham planejado. Eles queriam casar no dia 11 de junho de 2020, que caiu em um feriado de Corpus Christi. Este ano, acabaram casando no dia 16 de junho. A data adquiriu uma simbologia para os pombinhos, que agora planejam fazer uma recepção de um ano de casados para poder convidar os amigos. Por coincidência, o dia 16 de junho de 2022 vai cair em um feriado de Corpus Christi, como eles tinham planejado anteriormente.

— A gente já começou a ver de fazer uma festa no ano que vem. Mas não vai ser mais de casamento porque já foi realizado, então a gente está chamando de bodas. Ano que vem tem feriado de corpus christi no dia 16, certinho no dia do nosso casamento — diz Isabella.

Também em um cartório de Nova Iguaçu foi registrado o casamento da vendedora Daiana Germano, de 36 anos, com o militar da Marinha, Fábio do Nascimento, de 34. Juntos há sete anos, eles se casaram no dia 10 de agosto deste ano.

— A gente deu entrada para casar em novembro de 2019 e a data estava prevista para março do ano passado. Estourou a pandemia e não pudemos casar — conta Daiana, que disse que os cartórios ficaram um período fechados e eles foram adiando os planos de casamento.

Em julho deste ano, o casal foi informado de que se não juntasse as escovas de dente oficialmente logo, poderiam ter que dar entrada em outro processo para o matrimônio, e os dois se organizaram para casar correndo em agosto.

— Esse ano foi na correria, eu casei só no cartório e vim embora pra casa. No dia 11 de setembro eu fiz uma pequena comemoração com um número de pessoas bem reduzido. Aluguei um espaço, contratei um buffet, tudo muito simples — diz.

Já em Belford Roxo, o aumento no registro de casamentos foi de 43%. Foram 2.031 matrimônios este ano contra 1.418 no ano passado.

Os casamentos homoafetivos também registraram aumento nas três cidades. Foram 18 celebrações em Duque de Caxias nos dez primeiros meses deste ano. Em 2020, foram apenas 7 no mesmo período. Em Nova Iguaçu, 30 casais de pessoas do mesmo gênero oficializaram a união em 2021. Ano passado foram 22. Em Belford Roxo, a cidade do amor, foram registrados 8 casamentos homoafetivos contra 4 no mesmo período do ano passado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos