Três policiais dos EUA são acusados de matar um homem negro detido

·2 minuto de leitura
Matthew Ellis habla mientras sostiene una Biblia durante una vigilia por su hermano, Manuel Ellis, en Tacoma, Washington, el 3 de junio de 2020

Dois policiais do estado de Washington, nos Estados Unidos, foram acusados do assassinato de um homem negro que morreu sob sua custódia, e um terceiro homem uniformizado foi acusado de homicídio culposo, disse o promotor nesta quinta-feira (27).

Manuel Ellis morreu em Tacoma em março de 2020, em um caso semelhante à morte de George Floyd nas mãos da polícia de Minnesota, que gerou indignação nacional.

Ellis morreu depois que dois dos policiais "o agrediram ilegalmente e/ou o prenderam", enquanto um terceiro "continuou a segurar Ellis na posição de bruços e aplicar pressão em suas costas", apesar de ouvir o homem dizer que não conseguia respirar, diz um comunicado do promotor.

Em junho passado, o governador de Washington, Jay Inslee, ordenou uma nova investigação estadual sobre o caso, depois que imagens de vigilância e testemunhas contradisseram o relato dos policiais sobre o incidente.

O médico legista determinou que a morte foi homicídio por hipóxia - falta de oxigênio - por contenção física. O mesmo médico determinou posteriormente que a metanfetamina no sangue de Ellis provavelmente não contribuiu para sua morte.

Ellis, de 33 anos, tinha saído para fazer um lanche na noite de 3 de março de 2020 e estava voltando para casa com um saco de donuts quando se aproximou de uma viatura que transportava os agentes Christopher Burbank e Matthew Collins.

Mais tarde, esses homens uniformizados afirmariam que Ellis os atacou depois que o viram tentando abrir a porta de um carro.

Mas três testemunhas, o vídeo que filmaram com seus telefones e as câmeras de um prédio próximo contradizem essas afirmações e não oferecem nenhuma evidência de que Ellis foi o agressor, de acordo com a investigação do estado.

Burbank e Collins - que usaram arma de choque em Ellis e uma manobra de estrangulamento - foram acusados de homicídio de segundo grau, enquanto outro policial, que mais tarde chegou ao local e se ajoelhou nas costas de Ellis até a chegada dos paramédicos, foi acusads de homicídio culposo.

Se condenado, a pena máxima em todos os três casos é a prisão perpétua. Mandados de prisão foram emitidos contra eles.

A morte de Ellis gerou protestos em Tacoma, cerca de 56 quilômetros ao sul de Seattle, e levou o estado de Washington a proibir o uso de manobras de estrangulamento.

O ex-policial de Minnesota, Derek Chauvin, foi condenado por assassinato e homicídio culposo em abril pela morte de Floyd.

Desde esse veredicto, dois policiais foram acusados de homicídio.

amz/st/yo/rsr/ap

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos