Trabalhador rural é assassinado com dez tiros em Minas Gerais

Paulo Victor Chagas - Repórter da Agência Brasil

Um trabalhador rural foi assassinado com dez tiros nesse domingo (23), no município de Periquito, na região do Vale do Rio Doce. Silvino Nunes Gouveia morava próximo ao Assentamento Liberdade, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), e, por volta das 20h, foi chamado por uma pessoa ainda não identificada e acabou alvejado pelos tiros.

O crime ocorreu a 50 metros da casa do trabalhador, que morava sozinho, perto de uma cerca que divide o assentamento de um território.

Silvino Nunes Gouveia tinha 53 anos e trabalhava com agricultura e criação de animais. Um dos filhos do trabalhador rural disse que o local onde ele morava faz divisa com o assentamento e está em processo de regularização pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). O corpo de Gouveia deve ser sepultado amanhã (25).

Em nota, o MST mineiro denuncia a ampliação dos conflitos pela terra na região do Vale do Rio Doce, onde há mais de 1,2 mil famílias acampadas. De acordo com a entidade, proprietários de terra têm praticado atos violentos com frequência nos últimos anos por causa da demora no processo de regularização da reforma agrária. “O clima em Minas Gerais é de muita tensão”, diz o MST.