Trabalhadores de aeroportos começam a ser vacinados nesta sexta; confira calendário atualizado de SP

·3 minuto de leitura
*ARQUIVO* GUARULHOS, SP, 19.04.2021 - Insumos para produção da vacina Coronavac chegam da China, no aeroporto Internacional de Guarulhos (SP). (Rivaldo Gomes/Folhapress)
*ARQUIVO* GUARULHOS, SP, 19.04.2021 - Insumos para produção da vacina Coronavac chegam da China, no aeroporto Internacional de Guarulhos (SP). (Rivaldo Gomes/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo de São Paulo anunciou, na tarde desta quarta-feira (26), que os trabalhadores dos aeroportos de Congonhas (zona sul de São Paulo), Cumbica (em Guarulhos, na Grande São Paulo), e Viracopos (em Campinas, a 93 km de SP), começarão a ser vacinados contra o novo coronavírus nesta sexta-feira (28).

Nessa mesma data, também serão vacinadas pessoas com deficiências permanentes e comorbidades de 40 anos a 44 anos. Só esse público compreende um total de 760 mil pessoas no estado.

Na próxima terça-feira (1º) é a vez dos trabalhadores portuários, sobretudo os do Porto de Santos, o maior da América Latina e um dos maiores do mundo.

Essas informações foram divulgadas na entrevista do governo à imprensa realizada no Palácio dos Bandeirantes para falar das medidas de combate ao coronavírus. O governador João Doria (PSDB) também anunciou que a fase de transição da forma como está será prorrogada até o dia 14 de junho. A medida é um recuo ao que foi anunciado no dia 19 deste mês, quando foi anunciado que o horário seria ampliado a partir da próxima terça-feira (1º), bem como a capacidade de atendimento.

Segundo a coordenadora de Controle de doenças da Secretaria do Estado de São Paulo, Regiane de Paula, que coordena o programa de vacinação, a imunização de todos os profissionais aeroportuários e portuários dependerá do envio de mais doses, já que o total disponível não é suficiente.

Além dos três grandes aeroportos, Congonhas, Viracopos e Cumbica, São Paulo tem ao menos outros 22 aeroportos regionais.

É por esse motivo que desde o último dia 19, o governo estadual passou a divulgar uma previsão das datas de novas faixas etárias que devem receber as vacinas.

Na semana passada foi anunciado que uma nova faixa etária do público em geral, de 55 anos a 59 anos, só deve começar a ser imunizada partir do dia 1º de julho.

Outra data prevista é a da vacinação de profissionais da área de educação de 18 anos a 46 anos de idade a partir desta mesma data.

A vacinação de pessoas desses grupos, porém, depende do envio de doses de imunizantes pelo Ministério da Saúde, segundo o governo do estado.

Nesta quarta-feira foi anunciada a previsão de uma nova faixa etária, de pessoas de 45 anos a 54 anos, que deve começar a ser vacinada a partir do mês de agosto. Aqueles com idades de 50 anos a 54 anos, têm previsão de vacinação de 2 e 16 de agosto. De 17 a 31, deve ser a vez da imunização daqueles entre 45 e 49 anos.

Comorbidades

Para poder tomar a vacina, a pessoa com deficiência permanente ou com comorbidades deve comprovar seu estado de saúde. No caso das pessoas com deficiência, estão sendo atendidas aquelas beneficiárias do BPC (Benefício de Prestação Continuada), do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social). Além do comprovante do BPC, a pessoa também deve comprovar seu estado de saúde por meio de algum documento simples, mesmo que seja mostrando o Bilhete Único Especial.

Nem todas as comorbidades foram incluídas pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações), do Ministério da Saúde, seguido pelos programas estadual e municipal de imunizações. A pessoa deve levar um exame, laudo médico, receitas ou ainda prescrição de medicamentos desde que eles tenham o CRM do médico e tenham sido emitidos há menos de dois anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos