Após greve por vacinas contra Covid-19, trabalhadores da limpeza retomam atividades em SP

·2 minuto de leitura
Foto: Zanone Fraissat/Folhapress
Foto: Zanone Fraissat/Folhapress

Funcionários da limpeza urbana da cidade de São Paulo retomaram as atividades nesta quarta-feira (9) após uma paralisação que durou 24h. A demanda da greve foi a inclusão da categoria na lista de grupos prioritários de vacinação contra a Covid-19

Por volta de 5h desta quarta-feira, as atividades de coleta de lixo e varrição foram retomadas. Segundo o Siemaco-SP, sindicato que representa os trabalhadores e trabalhadoras da limpeza urbana na capital, cerca de 17 mil funcionários aderiram ao protesto. 

Leia também:

De acordo com o sindicato, há a possibilidade de uma outra paralisação ser realizada, ainda sem data programada. O sindicato alega que não houve retorno por parte da prefeitura e que estão aguardando algum diálogo por parte das autoridades. 

"Esses trabalhadores e trabalhadoras atuam incessantemente, inclusive nos momentos mais críticos desta grave crise de saúde pública, colocando suas vidas e de seus familiares em risco, oferecendo um serviço essencial para o controle da pandemia em toda a sociedade", diz nota do Siemaco-SP em conjunto com o STERIIISP, sindicato que representa os motoristas da categoria. 

Profissionais da varrição das ruas, de recolhimento de resíduos porta a porta e os motoristas de caminhões de coleta estão entre os que suspenderam as atividades. 

Os sindicatos afirmam já terem protocolado diversos pedidos por vacinação imediata desse grupo ao governo do estado, gestão João Doria (PSDB), à Prefeitura de São Paulo, gestão Ricardo Nunes (MDB), à Câmara Municipal e diretamente à Amlurb (Autoridade Municipal de Limpeza Urbana), mas dizem não ter obtido qualquer resposta. 

Na segunda (7), o grupo foi atendido pela secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen da Silva, mas, segundo a categoria, "sem sucesso". 

Também na segunda, o governo estadual afirmou em nota que mantém constante diálogo com todos os representantes de associações, inclusive com o Siemaco-SP e STERIIISP, por meio da própria secretária de Desenvolvimento Econômico. 

O governo tucano ressaltou ainda que o PEI (Programa Estadual de Imunização) segue as diretrizes do PNI (Programa Nacional de Imunizações) do Ministério da Saúde, para a definição dos públicos-alvo a serem imunizados. 

Questionada sobre a limpeza das ruas, a Prefeitura de São Paulo não havia respondido até a conclusão desta reportagem.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos