Trabalhadores da Mercedes em São Bernardo aprovam acordo que inclui PDV

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Trabalhadores da Mercedes-Benz de São Bernardo do Campo (SP) aprovaram neste sábado uma proposta negociada com a empresa que garante a redução do impacto da terceirização na unidade e inclui um Plano de Demissão Voluntária (PDV), segundo nota do sindicato.

Conforme a entidade, o acordo assegura a realocação e a requalificação de trabalhadores e o "futuro" da fábrica no ABC paulista, onde havia risco de demissão de milhares.

Para garantir a realocação será aberto um PDV para os metalúrgicos na fábrica. Estão aptos trabalhadores com no mínimo três anos de empresa.

Durante a assembleia, o diretor-executivo dos Metalúrgicos do ABC e CSE na Mercedes, Aroaldo Oliveira da Silva, disse que o principal objetivo na construção do acordo foi garantir o futuro da fábrica e os empregos.

"Queremos discutir o futuro, quais os próximos veículos a serem produzidos e o processo produtivo”, explicou em comunicado.

Pelo acordo, os trabalhadores com contrato por prazo determinado terão prioridade de contratação assim que houver a retomada do crescimento da produção.

(Por Rodrigo Viga Gaier)