Trabalhadores norte-coreanos podem ser enviados para reconstruir Donbas, na Ucrânia, diz embaixador russo

A Coreia do Norte poderia enviar trabalhadores para dois territórios controlados pela Rússia no Leste da Ucrânia. A informação foi divulgada pelo embaixador da Rússia em Pyongyang, Alexander Matsegora.

- Construtores coreanos altamente qualificados e trabalhadores capazes de atuar nas condições mais difíceis poderiam nos ajudar a restaurar nossas instalações sociais, de infraestrutura e industriais - disse o embaixador, segundo o jornal The Guardian, citando o site NK News.

Vídeo: Rússia bombardeia Bakhmut, em represália a ataque da Ucrânia a Luhansk

Em visita ao Irã: Putin tenta fortalecer alianças e mostrar ao Ocidente que Rússia não está isolada

Espionagem de guerra: Novos altos funcionários do governo da Ucrânia são acusados de laços com suspeitos de corrupção

Para Matsegora, as autoproclamadas repúblicas populares em Donetsk e Luhansk seriam diretamente beneficiadas pela ajuda norte-coreana. Ele acrescenta que há potencialmente “muitas oportunidades” de cooperação econômica entre a Coreia do Norte e a região de Donbas, na Ucrânia, apesar das sanções da ONU.

Os comentários do embaixador russo surgem dias depois que a Coreia do Norte se tornou um dos poucos países a reconhecer os dois territórios separatistas, acusando o governo ucraniano de fazer parte da postura “hostil” de Washington em relação a Pyongyang.

Em resposta, a Ucrânia cortou relações diplomáticas com a Coreia do Norte e acusou-a de minar a soberania e a integridade territorial da ucranianas.

Fúria do clima: Em dia de calor recorde na França, Europa alerta para risco de seca em quase metade de seu território

Massacre: Equador tem mais uma chacina em prisões, a terceira no ano, e 13 detentos morrem

Argentina: Morre Delia Giovanola, fundadora da organização argentina Avós da Praça de Maio

O ministro das Relações Exteriores ucraniano, Dmytro Kuleba, resumiu o apelo da Rússia à Coreia do Norte como uma demonstração de que Moscou “não tem mais aliados no mundo, exceto países que dependem dela financeira e politicamente”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos