Trabalhos de resgate no Japão prosseguem após tempestades deixarem rastro de destruição

·1 minuto de leitura

Por Yuka Obayashi e Irene Wang

TÓQUIO (Reuters) - A chuva atrapalhou as equipes de resgate japonesas que buscavam 20 desaparecidos neste domingo, depois que deslizamentos de terra provocados por tempestades atingiram a cidade de Atami, matando duas mulheres, disse uma autoridade local.

Um total de 19 pessoas foram resgatadas, com 2 feridos, e cerca de 130 edifícios foram afetados após inundações, deslizamentos de terra e lama em cascata engolirem casas no sábado na cidade costeira a 90 km a sudoeste de Tóquio, Yuta Hara, um porta-voz da prefeitura de Atami, disse à Reuters por telefone.

"Eu só queria chorar (quando vi o que tinha acontecido)", disse Naoto Date, um ator de 55 anos que voltou para sua cidade natal ainda no sábado (pelo horário local) para verificar os danos.

"Essa área fica em um vale entre as montanhas e há um pequeno rio fluindo por ela. Acima desse pequeno rio há uma encosta íngreme, e o deslizamento de lama desceu pela encosta e se tornou um rio", disse Date.

"Como muitos idosos viviam lá, a ideia de que pode haver pessoas que não conseguiram escapar do desastre me deixa muito triste", disse ele.

As enchentes são uma lembrança dos desastres naturais --incluindo terremotos, vulcões e tsunamis-- que assolam o Japão, cuja capital Tóquio sediará as Olimpíadas de Verão a partir deste mês.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos