Tradicional ponto-turístico de Hong Kong, restaurante flutuante afunda no Mar do Sul da China

Cenário de filmes e uma das principais atrações turísticas de Hong Kong, o navio-restaurante Jumbo Floating naufragou no Mar do Sul da China enquanto se dirigia a um local não divulgado, neste domingo. Na última terça-feira, a embarcação deixou o porto de Aberdeen, onde ficou por 46 anos, depois de seus donos anunciarem não terem mais condições de arcar com os custos de manter a atração no local.

Vídeo: China inaugura seu terceiro porta-aviões com tecnologia de ponta

Violência contra mulheres: Polícia chinesa prende nove homens após grupo atacar mulheres em restaurante

Em Madrid: Conde espanhol é suspeito de matar duas mulheres em Madrid

Segundo uma nota divulgada pela empresa Aberdeen Restaurant Enterprises, o navio-restaurante passava pelas ilhas Xisha quando encontrou condições climáticas adversas, no último sábado. Água entrou dentro da embarcação, que começou a inclinar. No domingo, ela por fim naufragou. Ninguém ficou ferido.

Como se trata de uma região profunda do oceano, onde o fundo do mar fica a mil metros da superfície, esforços de resgate são considerados "extremamente difíceis", segundo a empresa.

Com seus setenta e seis metros de comprimento, o Jumbo Floating foi inaugurado em 1976 pelo magnata Stanley Ho Hung-sun, dono de casinos em Macau. O empreendimento custou a Hung-sun cerca de US$ 3,8 milhões para ser construído e por mais de 40 anos foi uma importante atração da antiga colônia britânica.

A pandemia de Covid-19 foi mencionada como um dos motivos que levaram os donos do Jumbo Floating a fecharem a atração no porto de Hong Kong. Na última terça-feira, ele deixou o porto da cidade.

O restaurante, no entanto, continuaria a funcionar em outro local e com um novo operador, que não chegou a ser oficializado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos