Traficante 'Gordão' tinha zoológico inspirado em Escobar e bunkers em casas

Uma das casas do traficante 'Gordão', localizada na cidade de Arujá. (Foto: Reprodução/TV Globo)
Uma das casas do traficante 'Gordão', localizada na cidade de Arujá. (Foto: Reprodução/TV Globo)
  • Traficante tinha várias casas de luxo e um sítio

  • Uma das residências, em construção, conta com um túnel para fuga

  • 'Gordão' foi preso nesta terça-feira

Anderson Lacerda Pereira, conhecido como “Gordão”, preso na tarde desta segunda-feira (5), era dono de diversas casas de luxo na cidade de Arujá, no interior paulista, e um sítio em Santa Isabel, na Região Metropolitana de São Paulo.

O sítio Guamuchilito foi nomeado em homenagem ao traficante mexicano Amado Carrilo Fuentes, mais conhecido como senhor dos céus, por conta de sua frota de aviões de carga. No local havia criação de animais, entre eles macacos, araras e jacarés.

De acordo com a polícia, Gordão ficou milionário e se inspirava em traficantes internacionais como o mexicano Amado Carrilo Fuentes, e o narcotraficante colombiano Pablo Escobar, de onde tirou inspiração para seu zoológico.

A estimativa da polícia é que o patrimônio de Gordão seja de R$ 150 milhões.

Já suas casas contavam com um grande esquema de proteção. Ao menos duas tinham bunkers nos terrenos, que são locais onde o traficante e seus comparsas podiam se esconder.

Em uma imóvel em construção, autoridades encontraram, além de um bunker, um túnel no subsolo com 50 metros de comprimento, que serviria para uma possível fuga. O túnel vai até a parte de fora do condomínio onde fica a residência.

Prisão

Foi preso na tarde desta segunda-feira (5), em um restaurante Poá, na Grande São Paulo, por policiais do 103º DP (Itaquera), um dos traficantes mais procurados no Brasil, Anderson Lacerda Pereira, conhecido como “Gordão”.

O traficante era procurado pela polícia há mais de cinco anos e tinha o nome na Interpol desde de 2020. Ele é acusado de enviar toneladas de cocaína para a Europa pelo Porto de Santos e de fraudar compras para a Saúde na Grande São Paulo.

Segundo as investigações, o maior ídolo dele era Pablo Escobar.

Em 2020, uma reportagem do Fantástico mostrou o império de luxo que o traficante criou imitando o criminoso colombiano.

Para despistar a polícia, o traficante se hospedava em diferentes motéis. Imagens de circuito interno mostram ele se encontrando com a esposa em um desses locais no último dia 15 de agosto.

Gordão é acusado de ter montado mais de 30 clínicas médicas e odontológicas na Grande São Paulo e ter comprado mais de 15 casas de alto padrão em Arujá, também na região metropolitana.

Ainda de acordo com as investigações, ele fechou contratos milionários, sem licitação, usando a prefeitura de Arujá. Também era conhecido por mandar na cidade e usava a Saúde pública para expandir seus negócios.

Além do traficante, o braço direito dele, identificado como Jânio, também foi preso.

Os dois prestaram depoimento e foram transferidos para o 8º DP. Devem ser encaminhados para uma cadeia de segurança máxima.