Traficante procurado para extradição pelos EUA é preso na Guatemala

·1 minuto de leitura
Um carregamento de cocaína é testado pela polícia

As autoridades guatemaltecas capturaram nesta segunda-feira (21) um suposto narcotraficante, o 28º na lista de extradição para os Estados Unidos, para onde o suspeito é acusado de exportar cocaína da América do Sul por via marítima, informou o Ministério Público.

“Hoje (segunda-feira) Kevin Yordano Ortíz López foi preso, procurado pelo Tribunal Distrital dos Estados Unidos para o Distrito Leste do Texas”, afirmou a entidade em nota.

O texto afirma que Ortíz López foi detido pelos crimes de "conspiração para fabricar e distribuir" e exportar ilegalmente cocaína para os Estados Unidos.

Além disso, as autoridades o acusam de viajar com cocaína em um navio sujeito à jurisdição dos Estados Unidos.

“Uma investigação das autoridades dos Estados Unidos identificou uma organização de tráfico de drogas em grande escala” que operava na América do Sul, acrescenta.

A nota explica que a rede criminosa começou a operar em 2008 e as autoridades identificaram Ortíz López como membro da organização desde 2016 até pelo menos 12 de dezembro de 2019.

“Ortíz López era o responsável pelo transporte, direção e gestão das atividades de tráfico de cocaína da organização na Guatemala”, concluiu o texto.

Com a captura, 28 guatemaltecos foram presos até agora para fins de extradição aos Estados Unidos por crimes de tráfico de drogas.

Segundo as autoridades, grandes cartéis internacionais, com a ajuda de narcotraficantes locais, utilizam a Guatemala e o resto da América Central para traficar drogas e lavar dinheiro, atividades que afetam a violência criminosa que assola a região.

Segundo os Estados Unidos, 90% da cocaína que chega ao país passa por aviões, barcos e submarinos pelo México e pela América Central.

ec/gm/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos