Traficante que estava no 'baralho do crime' da Bahia é preso na Cidade de Deus

·2 minuto de leitura

RIO - Policiais da 25ª DP (Engenho Novo) prenderam, nesta terça-feira, na Cidade de Deus, um dos criminosos mais procurados da Bahia. Jadson Souza da Silva, o Jau, é apontado como chefe do tráfico na comunidade Jardim Santo Inácio, em Salvador. Ele teria fugido para a favela na Zona Oeste do Rio depois de assassinar um rival na capital baiana com quem disputava o controle da venda de drogas.

Jadson era alvo de um mandado de prisão temporária e um dos personagens do "baralho do crime", elaborado pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia. Na lista, figuram informações sobre os foragidos mais perigosos do estado, com o objetivo de facilitar denúncias anônimas que possam levar à localização e à captura dos suspeitos. O traficante acabou encontrado após um trabalho de investigação do Núcleo de Inteligência da 25ª DP, que buscava justamente detectar a presença de foragidos de outros estados escondidos em comunidades cariocas.

De acordo com a polícia, Jadson escolheu o Rio de Janeiro como refúgio por conta de uma decisão judicial que restringe operações durante a pandemia da Covid-19, o que tornaria sua localização mais difícil. Além disso, o criminoso baiano contava com a proteção de traficantes da Cidade de Deus com quem se aliou.

Ainda segundo a 25ª DP, Jadson estava prestes a deixar a favela quando foi preso, por temer uma possível incursão na região após a morte de um policial civil na comunidade. O bandido foi detido enquanto saía da localidade conhecida como Karatê, região que concentra um dos maiores poderios bélicos nas mãos de criminosos dentro da Cidade de Deus.

Além do homicídio qualificado que motivou a ordem de prisão temporária, Jadson também respondia por vários outros crimes na Bahia, como roubo a mão armada. No "baralho do crime", que passou a integrar em março de 2019, ele ocupava a posição do dez de copas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos