Tragédia em Pipa: 'Era uma família muito feliz', diz avó de bebê morto com os pais após desabamento de falésia

O Globo
·2 minuto de leitura
Agência O Globo
Agência O Globo

RIO — "Eles eram muito alegres, uma família muito feliz". O relato é de Sânzia Maria, mãe de Stella Souza, de 33 anos, que morreu em uma tragédia na Praia da Pipa ao lado do marido Hugo Pereira, de 32, do filho deles, Sol, de 7 meses. O cachorro de estimação da família também foi morto depois que parte de uma falésia caiu sobre eles nesta terça-feira. A família foi velada nesta quarta-feira, em uma pousada em Pipa, região turística do Rio Grande do Norte, e o enterro aconteceu às 9h, no cemitério público de Tibau do Sul.Leia mais: Às vésperas do verão, orla tem calçadões esburacados e destruídos por ressacas e equipamentos sem manutençãoO casal e o bebê aproveitavam um dia de folga na praia de Pipa, quando parte de uma falésia desabou sobre eles. Todos morreram na hora. Falésias são formações rochosas ocorridas em regiões litorâneas onde paredões de rocha são formados à beira dos oceanos.

O amor pelo filho era constantamente os motivos das postagens de Hugo e nas redes sociais, com declarações para a esposa e o bebê. Em uma foto que registrou o nascimento do primogênito, ele escreveu: "O nascimento do filho Sol foi registrado, em um parto em casa, como a família queria. "O Sol raiou. Nosso filho acaba de nascer em casa. Minha mulher é uma deusa", publicou.Éder Jofre, primo de Stella, lamentou o ocorrido:

— A família está destruída. Foi uma fatalidade. Ninguém poderia esperar que isso acontecesse. Os dois partiram muito cedo, mas deixaram a consciência em cada um dos que ficaram de que eles viveram bem, aproveitaram a vida e que nós saibamos também aproveitar a vida —, comentou.

O desabamento

De acordo com o G1, o empresário Igor Caetano viu o acidente e disse que as três vítimas estavam sentadas muito próximas à falésia.

— Ainda deu tempo de a mãe tentar segurar a criança, por isso que os adultos estavam mais machucados, porque a mãe estava abraçada com o bebê. A gente cavou até encontrar o pai, e depois encontramos a mãe e a criança. O menino ainda estava respirando. Por coincidência, uma médica estava passando aqui na hora, ela tentou reanimar a criança, mas não teve mais jeito — contou o empresário.

O Ministério Público Federal do RN (MPF-RN) já havia alertado alertado a Prefeitura de Tibau do Sul a respeito dos perigos do trecho na Praia da Pipa, no entanto, somente agora a Prefeitura avalia a possibilidade de interditar o local.

Em setembro, outro acidente aconteceu em Pipa envolvendo turistas nas falésias. Um casal caiu do trecho conhecido como "Chapadão" após o homem, de 21 anos, perder o controle do quadriciclo que levava também sua namorada, de 21 anos, grávida de um mês. Os dois foram resgatados conscientes.