Trans chamada de 'Fofão' fala de dificuldades financeiras e diz que não tem emprego: 'Não vou me prostituir'

·1 minuto de leitura

A mulher trans Juju Oliveira falou sobre a dificuldades financeiras em sua vida, após ter o rosto deformado. Ela, que veio a público no ano passado revelar ser vítima de bullying e que é chamada de "Fofão" , conta que não tem emprego, nem meios de arcar com os gastos do dia a dia. E que por isso pede ajuda financeira na web, ao menos até conseguir realizar a operação para fazer os reparos na face.

"As pessoas chegam e dizem para mim: 'Vá trabalhar'. Eu, Juju Oliveira, com o rosto assim, vou pedir ajuda para as pessoas. Para a rua, não vou me prostituir e emprego eu não tenho", diz ela, em sua página.

Ela ainda aproveita para rebater os ataques que recebe: "Se você não pode ajudar, então não me atrapalhe. Porque, independente do Instagram, TV ou de outras coisas, a minha cirurgia vai sair(...)As pessoas têm que me respeitar, independentemente se eu peça dinheiro ou não."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos