Tratamento do Flamengo faz Andreas ser senhor do próprio destino e priorizar saída

O bom momento de Andreas Pereira no Flamengo e a boa reputação que ainda conserva na Europa o colocam como senhor do próprio destino. A um mês do fim do contrato de empréstimo com o clube carioca junto ao Manchester United, o meia de 26 anos prioriza a saída ao fim de junho, e já tem as portas abertas para regressar ao clube que o tem sob contrato até junho de 2023.

Procurado, o empresário do jogador, Giuliano Bertolucci, disse à reportagem que a saída não está confirmada ainda. No Flamengo, impera o silêncio, que precisará ser quebrado até o dia 25 de junho, quando o clube terá que enviar à Conmebol formulário de substituição de jogadores das oitavas de final da Libertadores.

Leia também: Por que Paulo Sousa está tranquilo no cargo

A principal razão para o jogador ignorar a indefinição do Flamengo e ditar os rumos de seu futuro é o tratamento recebido nos últimos meses. Além de não ser comunicado sobre qualquer coisa em relação à compra alinhada em fevereiro, Andreas também foi blindado dentro e fora de campo, sem pode expor sua insatisfação, e sem receber também do técnico Paulo Sousa as melhores oportunidades, de acordo com suas características.

Pelo lado United, o tratamento foi outro. Andreas conversou com o diretor do clube e foi avisado que com a chegada do técnico Erik Ten Hag ele poderia ser útil, pois o novo comandante acredita que ele encaixa no perfil de elenco desejado para a próxima temporada. O United indicou a Andreas que a ideia não era sequer vendê-lo, pois a oferta do Flamengo de 10 milhões de euros não era ideal, mas que o clube atenderia a uma vontade do atleta, que também abriria mão de dinheiro na operação. Ten Hag já assumiu a equipe e entrará em contato com o Andreas para saber seus planos em breve.

Elogios de Jorge Jesus

A janela de transferências abre em 18 de julho e há possibilidade de o United alongar por mais um ano o contrato do meia para que novas ofertas sejam avaliadas. Recentemente, em visita ao Rio, Jorge Jesus elogiou o jogador em encontro com empresários, antes de acertar com o Fenerbahçce, da Turquia.

No Flamengo, o volante foi titular em 13 dos 21 jogos que disputou, dentre os 32 do clube em 2022. Na maioria, atuou tendo que desempenhar uma função mais de marcação do que de criação, em um modelo de jogo que prioriza menos a posse de bola e mais as jogadas pelas pontas. Tanto que Andreas voltou a marcar um gol diante do Fluminense, em rara jogada combinada com Gabigol, em que vai ao fundo e de dentro da área dá uma assistência. Foi apenas a segunda este ano, com um gol marcado. Em 2021, foram cinco gols em 24 partidas em campo sob o comando de Renato Gaúcho.

Após a falha na final da Libertadores diante do Palmeiras, Andreas passou a ter a compra colocada em dúvida no Flamengo. Toda a diretoria quando tratou do assunto indicou que a definição aconteceria até o fim do empréstimo, mesmo que o vice de futebol Marcos Braz e o diretor Bruno Spindel tenham ido à Inglaterra alinhar o acordo com o United. Após o Fla-Flu, Paulo Sousa reafirmou que pediu aos dirigentes a permanência de Andreas, mas ressaltou que no momento isso dependia também do atleta. Que, ao fim do contrato de empréstimo, se vê em posição privilegiada para avaliar seu futuro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos