"Travessia": 7 deboches de Gloria Perez para defender o indefensável

Novela da autora atingiu índice histórico de fracasso na audiência

Gloria Perez em
Gloria Perez em "Travessia". Foto: Fabio Rocha/Globo

Resumo da notícia:

  • Gloria Perez não poupa exposição para defender "Travessia"

  • Novela atingiu índice histórico de fracasso na audiência

  • Autora coleciona deboches contra críticas nas redes sociais

Após "Travessia" bater o recorde histórico de fracasso em uma novela das nove, Gloria Perez não poupou a exposição e voltou a debochar de comentários sobre sua obra nas redes sociais. Isso porque o folhetim da TV Globo registrou míseros 14,5 pontos do Ibope, na Grande São Paulo, na noite de Ano Novo, de acordo com dados Kantar Ibope Media, divulgados pela VEJA.

Com pontos como tecnologia aleatória, escalação de Jade Picon e trama sem nexo, que podem explicar a pior audiência de todos os tempos, a autora da novela não ficou quieta diante desse resultado. Ela quis alfinetar um tweet da página "Choquei" ao dar um esporro gramatical sobre a escrita da palavra "história".

O tweet em questão fala sobre a novela ter "o pior índice da história para uma novela no horário". Irritada, Gloria demonstrou o quanto está farta de ver críticas ao folhetim e soltou o verbo. "No caso, História é com H maiúsculo, tá? De nada. Feliz ano novo", rebateu ela sobre uma regra que é facultativa desde o novo Acordo Ortográfico, de acordo com João Lucas Gonzaga, professor de Língua Portuguesa.

Mas essa é apenas mais uma das diversas vezes em que Gloria Perez perdeu a linha com publicações sobre "Travessia". Reunimos 7 deboches da autora na defesa da trama indefensável.

"Olhando só um personagem?"

Começamos com o deboche em uma publicação que critica indiretamente o foco em Jade Picon na novela. "Gloria Perez está mais perdida que cego em tiroteio, com todo o respeito. Eu acho que ela resolveu apostar todas as fichas no 'jogador mais caro', só que ela não pensou que nem sempre o 'jogador mais caro' é o que faz o gol da vitória", criticou um internauta.

A autora questionou a forma como o espectador estaria acompanhando a trama. "Quando a gente assiste novela olhando só um personagem, para endeusar ou detonar, fica assim mesmo como eu vejo muita gente aqui: mais perdido que cego em tiroteio", escreveu.

"Liga o Tico e o Teco"

Ao afirmar que Gloria "entrega um enredo que ninguém entende, sem pé nem cabeça", outro internauta recebeu uma resposta bem direta sem aviso prévio. "Liga o tico e o teco que você acha rapidinho o pé e a cabeça", rebateu ela. "Achar fraca é uma coisa, não entender, não enxergar o pé e a cabeça já é falha do tico e do teco", acrescentou após outra crítica.

"Fez o L?"

E não faltou viés político da autora que dá a entender o flerte com o bolsonarismo. "Ainda não tive tempo pra ver a novela, gente. Tem até robô e eu ainda não vi. Que noveleiro sou eu?", comentou um perfil no Facebook. "Você não está perdendo grande coisa não, viu. Fique tranquilo", respondeu outra internauta.

Na sequência, Gloria surgiu nos comentários, supondo que ela tenha apoiado o atual presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), já que "fazer o L" é um apoio ao governante. "Fez o L, é 'fia'?", questionou Perez em tom de deboche.

"Quanta amargura, hein?"

Sobrou até para veículos de notícias que registraram a baixa audiência histórica de "Travessia". No título de uma matéria do "Na Telinha", há o destaque para o fato de que o capítulo da novela da Globo deu menos audiência do que o pronunciamento de Hamilton Mourão, vice-presidente do governo Jair Bolsonaro, na TV aberta.

Incomodada com o tom da reportagem, Gloria retrucou a chamada sem faltar ironia. “Quanta amargura, hein? Que 2023 te permita comemorar alguma vitória pessoal! Sorte aí“, escreveu ela.

"Autor só maneja o computador"

Em outra crítica no Twitter, uma espectadora questiona os cortes em excesso na trama. "Desde 2018 e não deu pra finalizar UMA cena? Não deu pra desenvolver nenhum núcleo direito sem ficar nesses cortes secos? Trouxe 2 personagens de SJ [Salve Jorge] para esquecer a essência deles e não desenvolver?", questionou um perfil.

Na resposta, a autora de "Travessia" deu um toque sobre seu comando na produção. "Cortes secos?? Não sei se você sabe, mas o autor só maneja o computador… #paz", rebateu.

"Sei não"

A forma contraditória com que Brisa (Lucy Alves) lida com a tecnologia não escapou dos deboches de Gloria. Ao analisar como a protagonista não conseguiu contatar nenhum familiar pelas redes sociais, um internauta recebeu uma resposta questionável da autora.

"Eu estou gostando da novela viu! Só acho que deveria deixar claro que não existe mensagem privada nessa rede social que a Brisa usa..Único motivo pra ela ficar meses sem dar notícia para a família", refletiu o espectador. "Quando você não lembra da senha e ainda por cima tem certeza que a polícia está atrás de você…Sei não. Muita gente foi pega assim", rebateu Perez.

"Ei, Dr. Google"

Em mais uma falha na abordagem tecnológica, Gloria entrou na onda do crítico e satirizou o comentário sem medo da exposição. “Chiara vive no celular e está procurando Moretti em papéis antigos? Pode pesquisar na internet, né?”, apontou um internauta.

“Bem que podia, não é? ‘Dr Google, eu estou procurando o Moretti, ache ele pra mim!’ E o Dr Google: ‘Temos alguns milhões de Morettis aqui. Qual deles?'”, respondeu ela como se não tivessem outras informações detalhadas do rapaz, além das redes sociais e pessoas em comum para chegar até o procurado.