Travessias clandestinas de migrantes no Canal da Mancha triplicaram em 2021

·2 min de leitura

Mais de 28 mil pessoas atravessaram o Canal da Mancha para entrar ilegalmente no Reino Unido em 2021. O saldo é mais do que o triplo daquele registrado no ano anterior. Além de representar um desafio para as autoridades da França e do Reino Unido, o fluxo de migrantes tem criado tensões diplomáticas entre Londres e Paris.

Com informações de Marie Casadebaig, da RFI.

Segundo a agência de notícias britânica PA, 28.395 migrantes fizeram a travessia no ano passado, quase sempre em barcos precários saindo da costa francesa, com o objetivo de entrar no Reino Unido. Em comparação, em 2020 houve cerca de 8.400 chegadas nessas pequenas embarcações que cruzam uma das rotas de navegação mais movimentadas do mundo.

O Canal da Mancha é conhecido pelo tráfego intenso de navios cargueiros transportando mercadorias. Mas a rota também é famosa por sua forte correnteza e temperatura da água particularmente baixa durante o inverno. No entanto, isso não impede os milhares de migrantes de se aventurarem na travessia dos 30 km que separam Calais, no norte da França, da costa britânica.

O fenômeno se acelerou nos últimos meses. Só em novembro de 2021, quase 6.900 pessoas chegaram às costas inglesas em barcos precários, com um recorde de 1.185 desembarcando em um único dia, informou a PA citando dados do Ministério do Interior britânico. Pelo menos 36 pessoas morreram tentando fazer a travessia durante o ano.

Tudo isso fez com que aumentasse o número de pessoas que tentam cruzar o Canal em embarcações improvisadas, partindo dos arredores de Calais.

Tensões políticas e diplomáticas


Leia mais

Leia também:
Migrantes não podem ser usados como armas, diz chefe da diplomacia europeia
Crise dos migrantes: tensões entre Londres e Paris aumentam após mensagem de Johnson a Macron
Migrações internacionais cresceram em 2020, apesar da pandemia de Covid-19

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos