Travis Scott: o que se sabe sobre tumulto que matou 8 em show do rapper no Texas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Plateia aproveitava show do festival Astroworld pouco antes de um tumulto que deixou 8 mortos
Plateia aproveitava show do festival Astroworld pouco antes de um tumulto que deixou 8 mortos

A polícia em Houston, no Estado americano do Texas, abriu uma investigação criminal sobre as mortes no festival Astroworld ocorridas na sexta-feira (5/11).

Pelo menos oito pessoas morreram e dezenas de pessoas ficaram feridas depois de um tumulto em uma multidão na noite de abertura do evento musical em Houston, Texas. As vítimas tinham entre 14 e 27 anos.

A polícia também está investigando relatos de que alguém na plateia teria injetado drogas em pessoas.

O incidente começou por volta das 21h15 de sexta-feira (no horário local). Houve pânico quando a multidão começou a se dirigir para a frente do palco durante a apresentação do rapper Travis Scott.

Muitas pessoas ficaram prensadas entre a plateia e o palco. Cerca de 300 pessoas foram tratadas por ferimentos como cortes e hematomas — e há relatos de que não havia socorristas suficientes para atender a todos os feridos.

Investigação

A investigação policial sobre a tragédia envolverá as divisões de homicídios e narcóticos da polícia. As autoridades analisarão o vídeo da cena para tentar identificar as causas do pânico e o que impediu as pessoas de escapar.

Vários espectadores tiveram que ser reanimados com um medicamento antidrogas overdose, incluindo um oficial de segurança que a polícia disse que parecia ter uma marca de injeção.

"Temos um relato de um oficial de segurança (...) que estava tentando conter ou agarrar um cidadão e sentiu uma picada no pescoço", disse o chefe de polícia de Houston, Troy Finner.

"Quando foi examinado, ele perdeu a consciência", acrescentou. "Ele foi reanimado e a equipe médica notou uma picada semelhante a uma picada que você obteria se alguém estivesse tentando te injetar [com algo]."

Em sua primeira declaração desde o evento no Twitter, o rapper Travis Scott agradeceu à polícia e aos serviços de emergência e disse que estava "comprometido em trabalhar junto com a comunidade de Houston para apoiar as famílias necessitadas".

Tumulto aconteceu durante show do rapper Travis Scott
Tumulto aconteceu durante show do rapper Travis Scott

Posteriormente, ele postou uma mensagem de vídeo no Instagram, na qual encorajou qualquer pessoa com informações sobre o incidente a entrar em contato com as autoridades.

Scott, cujo nome verdadeiro é Jacques Webster, surgiu na cena musical em 2013 e desde então recebeu oito indicações para o Grammy. Ele tem um filho com a famosa socialite Kylie Jenner, que estava entre as 50 mil pessoas que compareceram ao show.

Em 2018, ele se declarou culpado de uma acusação de desordem pública, depois de encorajar as pessoas a subirem ao palco em um show no Estado americano de Arkansas.

De acordo com um jornal local, Travis Scott também pagou quase US$ 7 mil (R$ 38 mil) a duas pessoas que disseram ter se ferido no evento.

Os relatos de quem escapou do tumulto

Angelica Casas, da BBC News em Houston

A noite não era para ter terminado do jeito que acabou. As ruas que cercam o local do festival Astroworld ainda estão fechadas e o local está quase vazio, exceto pelos funcionários e pela forte presença da polícia.

Edward, um nativo de Houston de 25 anos e um fã de Travis Scott de longa data, compareceu às apresentações de sexta-feira e aos dois festivais Astroworld anteriores.

Ele estava bem no meio da multidão quando começou o pânico. À medida que o tumulto piorava em questão de minutos, frequentadores de concertos desesperados tentavam escapar, empurrando e puxando.

"Eu pessoalmente fiz uma garota agarrar e se segurar em mim para salvar sua vida", disse ele. "Eu tive que acalmá-la porque ela literalmente pensou que estava prestes a morrer."

Edward disse que fez um círculo protetor com os braços ao redor dela para que ela pudesse recuperar o fôlego. Ele foi capaz de puxá-la para fora da multidão e ajudá-la a ficar em segurança. Ao sair, viu pessoas inconscientes ao seu redor, algumas já recebendo atendimento.

Outro participante, Andy Pacheco, filmou o momento em que a frequentadora do show Seanna Faith, em um apelo desesperado por ajuda, subiu em uma plataforma onde havi um cinegrafista para pedir-lhe que fizesse algo sobre o aumento da multidão. Ela queria que o cinegrafista chamasse a polícia ou os médicos. Mas seu pedido de ajuda foi em vão.

Mais tarde, Faith escreveu online que ela tinha conseguido escapar de um "buraco" de pessoas à medida que a aglomeração se tornava mais intensa.

Ela conseguiu puxar a si mesma e um amigo para fora e estava tentando obter ajuda para os outros.

As pessoas vêm a esses festivais para fugir da realidade e sentir que pertencem a uma comunidade musical. Na sexta-feira à noite, esse sentimento se transformou em algo macabro.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos