TRE do Rio indefere candidaturas de Witzel e Garotinho

***ARQUIVO*** RIO DE JANEIRO, RJ, BRASIL, 04.09.2020 - O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), durante entrevista à Folha no Palácio Laranjeiras, no Rio de Janeiro (RJ).  (Foto: Zô Guimarães/Folhapress)
***ARQUIVO*** RIO DE JANEIRO, RJ, BRASIL, 04.09.2020 - O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), durante entrevista à Folha no Palácio Laranjeiras, no Rio de Janeiro (RJ). (Foto: Zô Guimarães/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Wilson Witzel (PMB) teve o registro de candidatura indeferido pelo TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro) em razão da punição imposta durante o processo de impeachment que o afastou definitivamente do cargo de governador do estado.

A defesa de Witzel alegou que ainda tem recursos em andamento contra a decisão do Tribunal Especial Misto, que o inabilitou para o exercício da função pública por cinco anos. Os desembargadores, porém, consideraram que o argumento não deveria prevalecer porque não há nenhuma perspectiva de sucesso do ex-governador.

O TRE também indeferiu a candidatura da ex-primeira-dama do Rio de Janeiro Helena Witzel, em razão da ausência de entrega de uma certidão criminal à Justiça Eleitoral, e de Anthony Garotinho (União Brasil), por sofrer condenação por corrupção eleitoral e improbidade administrativa.