TRE-RJ manda excluir posts que associam Castro a ex-chefe da Polícia Civil preso

Instagram tem 24 horas para cumprir determinação (AFP)
Instagram tem 24 horas para cumprir determinação

(AFP)

  • TRE-RJ determina exclusão de posts que associam Cláudio Castro a Allan Turnowski;

  • Publicações apontam governador como 'líder de organização criminosa', 'de toda essa sujeita', etc;

  • Magistrado diz que mensagens não têm veracidade confirmada e podem enganar os eleitores.

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) determinou a exclusão de publicações que associam o governador Cláudio Castro (PL) aos possíveis crimes cometidos pelo delegado Allan Turnowski, seu ex-secretário de Polícia Civil, preso na semana passada. O Instagram tem 24 horas para cumprir a decisão.

Acusado de favorecer contraventores do jogo do bicho, Turnowski tinha como principal mote de campanha "tolerância zero contra o crime". Ele concorria a deputado federal pelo PL, mesmo partido de Castro e de Jair Bolsonaro. De acordo com a investigação do Ministério Público do Rio, o delegado também tinha planos de prejudicar adversários políticos, como o prefeito Eduardo Paes (PSD).

As publicações foram feitas pelo candidato ao governo Rodrigo Neves (PDT), aliado de Paes, e pelos deputados Marcelo Calero e Renan Ferreirinha, ex-secretários do prefeito. Nelas, Castro seria "líder de organização criminosa" (segundo Ferreirinha), agiria com "comportamento de máfia" (para Calero) e comandaria "toda essa sujeira" (na visão de Neves).

Na decisão, o magistrado Gilberto Matos entende que houve irregularidade nas afirmações, que transmitem mensagens "degradantes e desvirtuadas" aos eleitores, uma vez que a associação entre Castro e Turnowski não é comprovada.

No começo da semana, o governador do Rio disse ser necessário “ter calma” ao falar sobre a prisão do delegado e se solidarizou com o prefeito. “A investigação tem que ser dura e punir quem estiver errado, eu só acho que a gente tem que ter calma”, avaliou. “Na denúncia que vazou pela imprensa não tem uma fala do Turnowski contra o Paes e creio que investigações têm que tomar o rumo para que não se cometa injustiça como o próprio Eduardo Paes já disse que tentaram cometer contra ele”.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente: