TRE-RJ não espera filas na votação do segundo turno

Depois de um primeiro turno com grandes filas nas zonas eleitorais e eleitores votando depois das 17h, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) espera um dia mais tranquilo para este domingo de segundo turno. O presidente do tribunal, desembargador Elton Leme, afirmou que mesários ainda inexperientes no primeiro turno passaram por novos treinamentos para o segundo dia do pleito.

Eleições 2022: o segundo turno da votação pelo Brasil; acompanhe

Segundo turno: horário, local e como justificar o voto

— Temos a expectativa de que tudo funcione bem, ou seja, tudo que no primeiro turno não funcionou da maneira ideal, como as filas. Trabalhamos muito na análise do que aconteceu para solucionar os problemas, redobramos o treinamento. O próprio primeiro turno já foi um treinamento, especialmente para os mesários, tivemos muitos mesários inexperientes. A questão da gestão da fila foi muito trabalhada e a nossa expectativa com a simplificação do voto, apenas um voto e um tempo menor na cabine, é que às 17h os trabalhos sejam efetivamente encerrados sem eleitor ou eleitora aguardando para votar — afirmou.

Apuração em tempo real: Acompanhe a cobertura completa dos resultados da apuração das eleições de 2022 em todo o país

Leme reforçou que a gestão do tempo nas zonas e seções eleitorais foi o que causou as filas:

— Num primeiro momento achamos que a biometria poderia ter contribuído para as filas, mas analisamos os números e vimos que não. A biometria é uma segurança e garantia da identidade do eleitor e não trará, como não trouxe, problemas para causar filas. O problema foi realmente gestão do tempo, da forma de organizar a entrada do eleitor e a identificação dele e isso nós temos a certeza que não acontecerá no segundo turno.

No exterior: Lula ganha na Nova Zelândia; e boletins apontam vitória também na Austrália, Coreia do Sul e China

O presidente do TRE falou à imprensa antes do início da votação, na solenidade do Teste de Integridade das Urnas Eletrônicas. O processo acontece no Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ). Assim como no primeiro turno do pleito, 33 urnas foram sorteadas no sábado para serem auditadas. Vinte e sete delas ficarão no TJ passando pelo teste de integridade ao longo do dia.

O processo, que começa e termina nos mesmos horários da votação oficial, das 8h às 17h, simula a votação normal a partir da comparação dos votos depositados na urna eletrônica e aqueles preenchidos em cédulas de papel por representantes de partidos políticos e membros da Sociedade Civil.

'Se Deus quiser, sairemos vitoriosos': Bolsonaro vota no Rio e diz que tem expectativa de ser reeleito

As outras seis ficarão na Fundação Getúlio Vargas (FGV), em Botafogo, onde além da simulação eleitores convidados vão testar a habilitação da biometria.

— Como todos sabem é um momento muito importante que se faz na chamada auditoria das urnas eletrônicas. Temos aqui a contraprova do perfeito funcionamento. Nessa operação tudo é registrado e documentado de modo que ao final nós temos a certeza de que há um perfeito, claro e transparente funcionamento do sistema eleitoral.

Eleições 2022: Brasileiros voltam a formar longas filas em Portugal para votação do 2°turno

Leme também comentou sobre a expectativa da chegada do time do Flamengo no Aeroporto do Galeão, após a vitória na final da Libertadores neste sábado, no Equador, e a possibilidade de aglomeração de torcedores em pontos da cidade, de modo a prejudicar o andamento da votação:

— Toda a estrutura de segurança está avisada, exatamente em relação à possibilidade de alguma concentração de torcedores, mas os jogadores não sairão pela porta de desembarque, mas de helicóptero, então eles não terão contato com a torcida. Como o presidente do Flamengo anunciou, o troféu não será apresentado. Enfim, não terá nenhum ato ou gesto para incentivar a comemoração no dia de hoje. O que nós devemos estar concentrados é na eleição.

Lula vota em SP: 'Será um dia muito especial para a História do país', diz ex-presidente

Urnas substituídas

Às 9h30, o TRE-RJ divulgou o primeiro boletim de urna do dia: 92 das 34.068 urnas foram substituídas em todo o estado. O número equivale a 0,27% dos equipamentos utilizados nas seções eleitorais fluminenses.