TRE-SP vê propaganda antecipada e manda tirar fotos de Tarcísio de ônibus

*** FOTO DE ARQUIVO *** SÃO PAULO, SP, 15.03.2022 - O ministro Tarcísio de Freitas, durante evento sobre transportes na São Paulo EXPO. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
*** FOTO DE ARQUIVO *** SÃO PAULO, SP, 15.03.2022 - O ministro Tarcísio de Freitas, durante evento sobre transportes na São Paulo EXPO. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo considerou como propaganda eleitoral antecipada as fotos fixadas em ônibus de Osasco (na Grande SP) de Tarcísio de Freitas (Republicanos), pré-candidato ao governo paulista, ao lado do vereador Ralfi Silva (Republicanos), que deve concorrer para deputado estadual.

Na imagem estampada nos veículos do transporte coletivo constava a frase: "Bem-vindo, novo cidadão osasquense, Tarcísio de Freitas", em referência ao ex-ministro da Infraestrutura e candidato lançado ao Governo de São Paulo pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

A decisão do desembargador do TRE-SP Sérgio Nascimento, de caráter liminar, ordena que as fotos sejam retiradas dos ônibus e prevê multa diária de R$ 1.000 em caso de descumprimento. Os penalizados seriam Tarcísio de Freitas, Ralfi Silva e a empresa Auto Viação Urubupungá.

Procurado pela Folha, Tarcísio de Freitas, por meio de sua assessoria de imprensa, afirmou que a publicidade em questão não foi promovida por sua pré-campanha.

A empresa Urubupungá informou que "tem uma agência de publicidade contratada para comercializar esses espaços no ônibus, mas, ao perceber que a propaganda tinha sido colocada, antes de qualquer decisão, retirou dos veículos imediatamente".

O vereador Ralfi Silva não respondeu até a publicação deste texto.

A decisão do TRE-SP foi justificada pelo fato de a foto trazer "dois pré-candidatos às eleições gerais de 2022, cuja intenção é a de promover a imagem pessoal de cada um, para que se tornem conhecidos dos munícipes e, possivelmente, obtenham votos dessa população nas eleições que se avizinha".

Somente a partir de 16 de agosto é que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) autoriza a propaganda eleitoral. A representação foi protocolada pelo PT, cujo candidato ao Governo de São Paulo é o ex-prefeito da capital paulista Fernando Haddad.

Pesquisa Datafolha de abril para o Governo de São Paulo mostrava, em um dos cenários, Haddad liderando com 29%, seguido por Márcio França (PSB), com 20%, Tarcísio, com 10%, e o governador Rodrigo Garcia (PSDB), com 6%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos