Trens turísticos são suspensos em São Paulo devido ao avanço do coronavírus

MARCELO TOLEDO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A operação de trens turísticos em São Paulo foi suspensa a partir deste final de semana devido ao avanço do novo coronavírus.

Três rotas oferecidas semanalmente aos turistas deixarão de percorrer os trilhos. Nesta sexta-feira (20), a EFCJ (Estrada de Ferro Campos do Jordão), inaugurada em 1914, suspenderá as operações de todos os seus serviços turísticos por tempo indeterminado.

Foram cancelados atrativos em Pindamonhangaba e Campo do Jordão. Em Pindamonhangaba, deixarão de operar o Trem Turístico Piracuama e parque Reino das Águas Claras, enquanto em Campos foram suspensos o Bonde Turístico, o Bonde Turístico Urbano, a Maria-Fumaça e o Centro de Memória Ferroviária.

Apenas será mantido o funcionamento do Trem de Subúrbio, transporte público em Pindamonhangaba.

Já em Campinas, a ABPF (Associação Brasileira de Preservação Ferroviária) suspendeu as operações da maria-fumaça que percorre aos finais de semana os 24 quilômetros de trilhos existentes entre as estações Anhumas e Jaguariúna.

Diretor administrativo da associação, Helio Gazetta Filho disse que os passeios deixarão de ser oferecidos para seguir as determinações das autoridades sanitárias e evitar a disseminação do coronavírus.

“Esperamos que isso passe o mais rápido possível, pois a única renda da ABPF é vinda do seus visitantes. [A pandemia] Vai atrasar nossos planos, metas e teremos momentos difíceis para arcar com todas as despesas neste período”, afirmou.

Em São Paulo, devido ao decreto de estado de emergência, foram canceladas as operações do Expresso Turístico, da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), desde o último domingo (15).

Nos três casos, a suspensão das viagens é por tempo indeterminado e turistas que compraram passagens antes de o serviço ter sido suspenso poderão optar pelo reembolso ou remarcação dos passeios quando eles forem retomados.