Três cachorros morrem após comer petisco contaminado em MG e SP

Cachorros morrem após ingerir petiscos - Foto: Getty Images
Cachorros morrem após ingerir petiscos - Foto: Getty Images
  • Cachorros morrem em Minas Gerais e São Paulo após ingestão de petisco contaminado

  • Foram três vítimas fatais, além de pelo menos cinco que estão lutando pela vida

  • Empresa negou que utilize a substância supostamente encontrada nos animais

Ao menos oito cachorros tiveram problemas de saúde depois de ingerir petiscos contaminados de uma mesma marca em Belo Horizonte. A suspeita é de intoxicação por etilenoglicol.

Todos os cães são de pequeno porte e ingeriram petiscos da marca Bassar. Três deles não resistiram e morreram.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil. Uma perícia foi convocada para realizar análise de amostras do alimento.

Boa parte dos casos foi registrada em Minas Gerais. Ao tomar conhecimento do ocorrido, uma mulher de São Paulo, que perdeu o cachorro justamente após a ingestão do petisco, procurou a Polícia Civil mineira para denunciar o ocorrido.

"Os sintomas eram muito parecidos, a evolução muito rápida e aguda como foi com o meu pet. Então, eu entrei em contato com a universidade da UFMG e com a delegada do caso. Fui me instruindo, fui sabendo o que eu deveria fazer e entrei em contato com a empresa também", relatou ao g1 a veterinária Júlia Mathias.

Em nota, a Bassar afirmou que nunca utilizou etilenoglicol em seus produtos e, ao tomar conhecimento dos casos, recolheu o lote para testes.

"Não sei se vai sobreviver"

O motorista Diego Carlos Dias viu seu cachorro ser um dos contaminados pela substância. Ele relatou o drama que tem vivido.

"Na sexta-feira, eu fiz a compra e dei pra ele. No sábado, ele já começou a apresentar vômito, diarreia e bebendo água. Eu peguei, corri com ele para o veterinário, que avaliou e falou: 'Internação agora'. Agora, ele está fazendo uma transfusão de sangue. Não sei se vai viver", comentou ao g1.