Triângulo amoroso teria motivado chacina ocorrida na divisa entre Brasil e Paraguai

·2 min de leitura
Mirna ao lado do ex, Carloz Rodríguez, assassinado meses depois - Foto: Reprodução
Mirna ao lado do ex, Carloz Rodríguez, assassinado meses depois - Foto: Reprodução
  • Polícia investiga se chacina ocorrida no sábado, em Pedro Juan Caballero, foi motivada por um triângulo amoroso

  • O suposto mandante do crime é namorado da ex de uma das vítimas

  • Faustino Cabañas foi encontrado em uma cela repleto de luxos, ao lado de Mirna Lesme

Um triângulo amoroso teria sido a causa da chacina ocorrida no fim de semana em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com Mato Grosso do Sul. Foi o que constatou uma operação na última quinta-feira, segundo informações do jornal O Globo.

A ação policial tinha como um dos alvos principais o traficante Faustino Román Aguayo Cabañas, de 44 anos, que está preso. Ele foi encontrado em uma cela de luxo, cercado de privilégios e acompanhado de sua namorada, Mirna Keldryn Romero Lesme, de 22.

Leia também:

A jovem teria namorado Omar Vicente Álvarez Grance, de 32 anos, mais conhecido como Bebeto. Ele foi uma das quatro vítimas da chacina ocorrida na saída de uma casa noturna de Pedro Juan Caballero no último sábado (9).

Outro ex-namorado de Mirna, o ex-agente federal paraguaio Carlos Gustavo Rodriguez também foi assassinado recentemente, em dezembro do ano passado.

Quatro pessoas foram assassinadas na saída de uma casa noturna no sábado - Foto: Getty Images
Quatro pessoas foram assassinadas na saída de uma casa noturna no sábado - Foto: Getty Images

A operação no Paraguai aconteceu um dia após ser anunciada uma força-tarefa para apurar os oito assassinatos ocorridos na divisa do país com o Brasil desde a última sexta-feira.

Preso em maio, Cabañas é suspeito de liderar uma quadrilha que movimentou cerca de três toneladas de drogas em 2019 e, agora, chefiar ao menos quatro destes assassinatos.

Inicialmente, os investigadores trabalhavam com a hipótese de Bebeto, dono de uma lavanderia, estar devendo dinheiro à quadrilha de Cabañas. Outra possibilidade levantada pela polícia é a de a vítima ter delatado 14 membros do Primeiro Comando da Capital (PCC).

Agora, os agentes trabalham com suspeita de que o assassinato de Bebeto tenha sido encomendado por Cabañas por causa de uma intriga amorosa.

Relembre o caso

Bebeto foi um dos quatro assassinados na saída de uma casa noturna no sábado. As vítimas estavam em um carro que foi alvejado por suspeitos que estavam em outro veículo.

Foram mortos os paraguaios Haylee Carolina Acevedo Yunis, atingida por seis tiros, e Bebeto, que sofreu 31 disparos.

Entre as vítimas brasileiras, estão: Kaline Reinoso de Oliveira, de 22 anos, natural de Dourados, morta com 14 tiros; e Rhamye Jamilly Borges de Oliveira, de 18 anos, assassinada com 10 tiros.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos