Tribunais de Contas fazem avaliação sobre cumprimento da Lei de Acesso à Informação

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Atricon, entidade que reúne Tribunais de Contas do Brasil, fará um seminário em São Paulo em 24 de maio para avaliar o cumprimento da Lei de Acesso à Informação (LAI) por diversas instâncias públicas. A legislação foi criada em 2011 pela presidente Dilma Rousseff (PT).

"Passada uma década, não obstante a sua relevância para o controle social e para o regime democrático, ainda encontramos limitações injustificadas ao acesso a informações que são públicas", diz o presidente da Atricon, Cezar Miola.

No seminário, será lançado o Programa Nacional de Transparência Pública, para avaliar o nível de transparência dos portais dos Poderes e órgãos fiscalizados pelos Tribunais de Contas, incluídos os sites mantidos pelas próprias instituições de controle externo.

"Queremos reafirmar o dever do Estado de informar, sobretudo por meio da transparência ativa, ou seja, independente de solicitação, e o direito fundamental do cidadão de ser informado", afirma Miola.

No atual governo, o cumprimento da LAI tem sido limitado em razão de manobras de órgãos do Executivo, como a decisão de colocar informações sob graus de sigilo por tempo prolongado, por exemplo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos