Tribunal de Contas de Rondônia suspende servidor por espalhar fake news

SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) - O TCE (Tribunal de Contas do Estado) de Rondônia suspendeu por dez dias, sem remuneração, um servidor que usou redes sociais para espalhar fake news e por manifestar posicionamento político.

A decisão foi tomada pelo corregedor-geral Edilson de Sousa Silva, responsável por julgar o processo administrativo disciplinar iniciado após uma denúncia. O nome do servidor não foi revelado.

O corregedor justificou a decisão afirmando que a conduta do funcionário é vedada pelo Código de Ética dos Servidores do TCE e pelas normas nacionais e internacionais de Auditoria do Setor Público.

Também destacou que o servidor deve "manter independência de influência política e ser livre de viés político", já que a posição político-partidária deste pode ser interpretada publicamente como a opinião da instituição Tribunal de Contas.

Antes da suspensão, o servidor havia assinado um termo se comprometendo a deixar fazer postagens de cunho político-partidária nas redes sociais, mas descumpriu o acordo.