Tribunal da França manda país honrar seus compromissos climáticos

·1 minuto de leitura
Cécile Duflot, diretora da Oxfam França

Por Geert De Clercq

PARIS (Reuters) - Um tribunal francês ordenou que o Estado honre seus compromissos de combate à mudança climática, disseram nesta quinta-feira as organizações ambientalistas que iniciaram o processo.

A França é um de vários países onde ativistas ambientais estão usando o sistema judicial para obrigar seus governos a adotarem ações mais rápidas contra o aquecimento global.

"Vencemos. O Estado precisa não somente compensar seus atrasos, mas precisa também reparar quaisquer danos", disse a diretora da Oxfam França, Cécile Duflot, no Twitter.

Não houve comentário imediato de autoridades do governo.

A Oxfam é uma das quatro organizações que iniciaram o processo contra o governo francês, assim como Greenpeace e Fundação Nicolas Hulot.

"O Estado francês foi condenado... sua inação diante da mudança climática foi amplamente punida", tuitou o diretor da Greenpeace França, Jean-François Julliard.

O veredicto do tribunal administrativo de Paris, visto pela Reuters, ordena o governo francês a adotar todas as medidas necessárias para reparar o dano ecológico e evitar um agravamento da situação no máximo até o final de 2022.

Em agosto, a mais alta corte administrativa da França já havia multado o Estado em 10 milhões de euros por não melhorar a qualidade do ar em várias áreas do país.

Ambientalistas de vários países europeus estão usando os tribunais para forçar governos a respeitar seus compromissos de combate à mudança climática.

(Por Geert De Clercq)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos