Tribunal Europeu obriga Reino Unido a cancelar deportação de migrantes

O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos pronunciou-se e obrigou o Reino Unido a cancelar o voo que iria deportar requerentes de asilo para o Ruanda. A justiça considerou que a medida do governo de Boris Johnson poderia provocar "danos irreversíveis" aos refugiados.

O avião iria partir na noite desta terça-feira, com sete requerentes de asilo de várias nacionalidades. A medida chegou a ser aprovada pelo Tribunal de Recurso britânico e levou à rua centenas em protesto.

Apesar disso, o primeiro-ministro defendeu com força o plano que consiste em obrigar os migrantes que pedem asilo no Reino Unido a aguardar pela resposta em hotéis no Ruanda.

Boris johnson diz que é uma forma de evitar desastres no mar e de despromover o tráfico humano no Canal da Mancha.

A ONU e vários ativistas denunciaram a política como um ataque aos direitos dos refugiados que a maioria dos países reconhece desde o final da Segunda Guerra Mundial.

O governo britânico mantém a narrativa de querer controlar as fronteiras e de dar mais segurança a quem arrisca tudo para mudar de vida.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos