Tribunal de Justiça do Rio ganha oito novos desembargadores

·2 minuto de leitura

Oito novos desembargadores eleitos pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) tomaram posse na tarde desta segunda-feira. Metade deles é de mulheres. A sessão solene ocorreu no Plenário do Tribunal Pleno.

Os juízes Andrea Maciel Pachá, Fábio Uchôa, Mafalda Lucchese Pinto e Carlos Gustavo Vianna Direito foram eleitos, nessa ordem, por merecimento. Pelo critério de antiguidade foram promovidos os juízes Marcius da Costa Ferreira, Maria Celeste Pinto de Castro Jatahy, Renato Lima Charnaux Sertã e Nádia Maria de Souza Freijanes.

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueira, deu os parabéns aos novos desembargadores e os elogiou:

— Hoje é um dia de muita alegria. Nosso Tribunal se compõe de magistrados de altíssimo quilate, de altíssima qualidade técnica e preparo, que me dão orgulho de presidir a Casa e de tê-los como amigos. As escolhas dos novos desembargadores honra, dignifica e melhora a qualidade do serviço do Tribunal — afirmou.

Em julho deste ano, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ) aprovou o Projeto de Lei 4.427/21, que criou dez novas vagas para desembargador do TJRJ. As outras duas vagas são reservadas ao quinto constitucional, sendo preenchidas por indicações do Ministério Público e da OAB.

— A ideia de criar os novos cargos de desembargadores resolveu um problema que já se avizinhava, com relação à promoção dos magistrados na carreira. Estou realizado por termos chegado a uma solução, culminando com a posse de Vossas Excelências — disse Henrique Figueira.

A solenidade de ontem foi a primeira sessão solene no Plenário desde o início da pandemia. O 3º Vice-Presidente do TJRJ, desembargador Edson Aguiar de Vasconcelos, também ressaltou as qualidades dos colegas magistrados:

— É imperioso que nos reinventemos na firme continuação do exercício eficiente da judicatura, o que temos feito bem nesses tempos de pandemia. Vocês chegaram ao grau máximo da carreira. Todos têm o compromisso com a realização da justiça e a competência para desempenhar suas funções com independência e serenidade”, parabenizou o magistrado — comentou Edson Vasconcelos.

Os novos desembargadores agradeceram terem sido eleitos e se comprometeram a continuar na luta por Justiça para toda a sociedade de maneira isenta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos