Trio brasileiro de Chile x Argentina esquece bandeirinhas em hotel

·2 min de leitura
Bandeirinhas improvisadas foram feitas com coletes e cabos de vassouras. Foto: Reprodução
Bandeirinhas improvisadas foram feitas com coletes e tubos de plástico. Foto: Reprodução

Além das reclamações dos argentinos sobre a falta de hospitalidade dos chilenos, outro fato inusitado marcou o confronto entre Chile e Argentina pelas Eliminatórias Sul-Americanas. O trio de arbitragem brasileiro, escalado pela Conmmebol para comandar a partida, esqueceu as bandeirinhas no hotel em que estavam hospedados.

Fabricio Vilarinho e Rodrigo Figueiredo, auxiliares do árbitro Anderson Daronco tiveram que improvisar na partida realizada no deserto de Calama (Chile), para não prejudicar o andamento do evento.

Leia também:

Ao perceberem a falta do material, os brasileiros consultaram locais sobre o tempo necessário para ir ao hotel e viram que não seria possível fazer o trajeto sem atrasar a partida. A solução encontrada foi usar coletes fluorescentes presos tubos de plástico para fazer as marcações do jogo, tudo no mais genuíno "jeitinho brasileiro".

O fato foi relatado pela emissora de TV argentina TyC e mais perto do apito final, os bandeirinhas receberam o equipamento adequado.

Claro que as imagens rodaram o mundo via redes sociais e os internautas não perdoaram a gafe. "É o futebol na América do Sul", criticou um intenauta. Já outro levou o fato de uma maneira mais descontraída: "Tenho que amar as Eliminatórias sul-americanas".

Fica a lição para que os apitadores estejam mais atentos em outras ocasiões e também para uma possibilidade de instrumentos reservas que fossem levados por delegados da partida, por exemplo.

A partida foi vencida pelos argentinos, já classificados para a Copa do Mundo do Catar, juntamente do selecionado brasileiro, por 2 a 1.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos