Troca de tiros deixa 11 mortos em eleição local no Paquistão

LAHORE, Paquistão (Reuters) - Onze pessoas foram mortas quando partidos políticos rivais dispararam uns contra os outros neste sábado, dia em que o Paquistão votou em eleições locais vistas como um referendo do governo nacional, atualmente no meio do mandato. A violência irrompeu no distrito de Khairpur, na província de Sindh, no sul do país, um dos locais da votação, assim como a província central do Punjab. Não ficou claro de imediato quais legendas foram responsáveis pelas mortes. “Onze pessoas morreram quando dois grupos abriram fogo”, disse o vice-inspetor geral da polícia, Kamran Fazal, à Reuters. Liderada por Imran Khan, astro internacional de críquete que partiu para a política, a oposição espera que o pleito irá ajudar a construir uma coalizão nacional que possa desafiar o partido Liga Muçulmana do Paquistão-Nawaz (PMLN, na sigla em inglês), do primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, na próxima eleição geral. As duas outras províncias do Paquistão realizaram suas votações locais meses atrás. Khan venceu em Khyber Pakhtunkhwa, no noroeste, e a legenda de Sharif e de seus parceiros de coalizão venceu na província pouco habitada do Baluquistão, no oeste. (Por Mubasher Bukhari)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos