Tropas da Nigéria recuperam duas cidades do controle do Boko Haram

(Reuters) - Soldados nigerianos, com a cobertura de ataques aéreos, conseguiram recapturar duas cidades das mãos do Boko Haram nesta segunda-feira, ao mesmo tempo em que tropas dos Estados Unidos e de países vizinhos deram início a exercícios de guerra no vizinho Chade, como parte de uma crescente campanha internacional para combater o grupo islamita.

No entanto, os guerrilheiros do Boko Haram, que já mataram e sequestraram milhares de pessoas durante seis anos de insurgência no país mais populoso da África, conseguiram atacar um campo militar perto de Waza, no norte de Camarões, ferindo vários soldados.

“Os feridos estão sendo retirados. Os insurgentes foram impedidos”, disse um militar camaronês a repórteres em Maroua, cidade logo ao sul da inquieta região do Lago Chade, onde Nigéria, Níger, Chade e Camarões dividem fronteiras.

Após serem alvejados, os soldados de Camarões, onde 100 pessoas foram massacradas em um ataque do Boko Haram na região de fronteira há duas semanas, reagiram matando vários guerrilheiros e capturando um veículo blindado para transporte de tropas, disse o oficial.

Tropas apoiadas por aeronaves conseguiram recapturar a cidade de Monguno, no nordeste da Nigéria e às margens do Lago Chade, disseram os militares em comunicado. Monguno havia sido capturada pelo Boko Haram em uma ofensiva no mês passado, quando Maiduguri, a capital regional, também foi atacada.

“A operação em ar e terra continua com avanços agressivos em direção a outras comunidades escolhidas e localizações que devem ser limpas na ofensiva em andamento contra os terroristas”, disse o porta-voz da Defesa, o major-general Chris Olukolade.

O Exército também capturou a cidade próxima de Marte, disse o comunicado.