Trudeau pede respeito após ameaças de morte

(Arquivo) Foto tirada em 9 de junho de 2018 mostra o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, em La Malbaie, Quebec

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, pediu nesta quinta-feira a seus compatriotas que o tratem com respeito, após ter sido ameaçado de morte por integrantes do movimento dos "coletes amarelos" na Internet.

Trudeau fez uma visita ao oeste do país para o lançamento extraoficial de sua campanha para a reeleição e lá se encontrou com um pequeno grupo de manifestantes com os emblemáticos coletes utilizados nos protestos que sacodem a França há dois meses.

Membros do grupo, que tem mais de 100 mil seguidores nas redes sociais, questionaram o premier por taxar emissões de dióxido de carbono, promover o multiculturalismo e fomentar a imigração, e muitos publicaram mensagens pedindo a morte de Trudeau.

"O Canadá é um país no qual alentamos as pessoas a expressar seus pontos de vista e suas preocupações. Esta é uma das fortalezas da nossa democracia", mas é preciso fazer isto de "maneira respeitosa".

A porta-voz da Polícia Montada do Canadá Michelle Schmidt disse à AFP que considera "muito seriamente todas as ameaças realizadas contra o primeiro-ministro".