Trump acusa a OMS de ser 'uma marionete da China'

O presidente americano, Donald Trump, fala durante encontro com empresários de restaurantes na Casa Branca, em 18 de maio de 2020

O presidente americano, Donald Trump, acusou nesta segunda-feira (18) a Organização Mundial da Saúde (OMS) de ser "uma marionete da China", reiterando as críticas sobre a gestão desta agência da ONU da pandemia do novo coronavírus.

"Não estou contente com a Organização Mundial da Saúde", declarou Trump na Casa Branca.

"São uma marionete da China. São sino-cêntricos, para ser simpático", disse.

Trump afirmou que os Estados Unidos pagam cerca de US$ 450 milhões anualmente à OMS, a maior contribuição feita por um país. Há planos de cortar esta cifra porque "não somos tratados direito".

"Eles nos deram um monte de maus conselhos", afirmou, referindo-se à OMS.

As declarações de Trump ocorrem no dia em que a OMS celebrou sua primeira assembleia anual desde que a pandemia varreu o mundo, após emergir na China, causando grandes abalos econômicos e matando 316.000 pessoas, um terço delas nos Estados Unidos.

Trump disse que a China paga apenas US$ 40 milhões por ano à OMS e uma ideia era Washington reduzir "nossos 450 [milhões de dólares] para 40", mas "algumas pessoas acharam que era demais".