Trump ameaça UE e China com novas tarifas

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se reuniu em 5 de junho de 2020 com representantes da indústria da pesca em Bangor, Maine.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou com retaliação comercial a União Europeia (UE) e a China nesta sexta-feira (5), depois que ambos exigiram taxas para a importação de lagosta americana.

Em uma reunião com representantes da indústria pesqueira em Bangor, no Maine, Trump ordenou ao seu consultor comercial Peter Navarro, que consulte encargos punitivos a veículos da UE e produtos chineses não especificados.

O líder republicano disse a representantes da indústria de lagostas que a UE deve baixar suas taxas "imediatamente".

"Se eles não mudarem, aplicaremos uma tarifa a seus carros e eles mudarão imediatamente", disse ele, chamando Bruxelas de "quase tão ruim ao longo dos anos em termos de comércio quanto a China".

Trump também disse a Navarro que observe a China e encontre "algo que eles vendem que seja muito valioso para eles".

"Escolha um produto... Se não reduzirem a taxa de importação de lagosta do Maine na China", emendou.

"Peter Navarro será o rei da lagosta agora", brincou o presidente americano.

Na mesma reunião, Trump assinou uma ordem que remove instantaneamente as restrições de pesca impostas pelo presidente Barack Obama em cerca de 12.949 quilômetros quadrados de oceano em frente à costa do Maine.

Este estado do nordeste americano é uma parte pequena, mas importante, do mosaico eleitoral que Trump espera construir para garantir um segundo mandato sobre o democrata Joe Biden.

Em 2016, ele foi derrotado por uma pequena margem no Maine.