Trump anuncia bandeiras dos EUA a meio mastro em homenagem a vítimas da COVID-19

O domo do Capitólio, sede do Congresso americano, com uma fileira de bandeiras dos Estados Unidos em frente, em Washington DC, 10 de abril de 2020

As bandeiras dos Estados Unidos serão hasteadas a meio mastro durante três dias nos edifícios do governo em homenagem às vítimas da COVID-19, anunciou o presidente americano, Donald Trump, nesta quinta-feira (21), quando as mortes pela pandemia no país somavam 94.000.

"Hastearei a meio mastro as bandeiras em todos os Edifícios Federais e Monumentos Nacionais nos próximos três dias em memória dos americanos que perdemos para o coronavírus", tuitou Trump.

"Na segunda-feira, as bandeiras estarão a meio mastro em homenagem aos homens e às mulheres do nosso Exército, que fizeram o sacrifício supremo por nossa nação", acrescentou em outro tuíte.

Nos Estados Unidos celebra-se na última segunda-feira de maio o 'Memorial Day', em homenagem aos militares que perderam a vida servindo ao país.

Neste fim de semana prolongado, os americanos provavelmente estarão envoltos no luto pelas 100.000 vítimas da COVID-19.

Legisladores de alto nível da oposição democrata exortaram Trump nesta quinta-feira a ordenar o hasteamento das bandeiras a meio mastro quando o país alcançasse este número de mortos pelo coronavírus, destacando que esta seria uma "expressão de luto nacional".

"Estamos inconsoláveis com esta grande perda", escreveram a presidente da Câmara de Representantes, Nancy Pelosi, e o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer, em uma carta ao presidente.

Esta semana, a média diária de mortos por COVID-19 nos Estados Unidos foi de 1.300.