Trump anuncia que retomará viagens pelos EUA na próxima semana

(Arquivo) O presidente americano, Donald Trump

O presidente americano, Donald Trump, disse nesta quarta-feira (29) que permitirá a retomada dos voos dentro dos Estados Unidos na próxima semana e que espera ansioso pelo momento de voltar a realizar fortes ações de campanha pelo país.

Trump disse aos repórteres na Casa Branca que ele irá "ao Arizona na próxima semana e adoraria que isso acontecesse".

Essa será sua primeira viagem pelo país desde que a pandemia do novo coronavírus atingiu os EUA.

Trump acrescentou que "em breve" visitará Ohio, um dos estados mais importantes para a eleição de novembro.

A viagem pelo Arizona tem como foco a recuperação econômica e não terá cunho político porque "é muito cedo" para eventos com aglomeração de pessoas em estádios, ressaltou o magnata.

Porém, o republicano - que enfrentará a eleição contra o democrata Joe Biden - fez questão de falar que pretende voltar a fazer campanha para a sua reeleição o mais rápido possível.

"Se tudo der certo em um futuro não muito distante, nós faremos grandes comícios e as pessoas poderão se sentar próximas umas às outras", disse.

"Espero que consigamos fazer comícios do modo antigo com 25.000 pessoas, onde todos poderão ficar muito animados porque amam o nosso país".

Em uma reunião com empresários do setor industrial, Trump insistiu em que a economia americana rapidamente se recuperará do impacto do confinamento necessário para conter o novo coronavírus.

Apesar de especialistas afirmarem que as medidas de distanciamento social deverão permanecer válidas até que uma vacina esteja disponível, Trump acredita que o perigo relacionado ao vírus sumirá por si próprio com o tempo e que os Estados Unidos estão equipados para acabar com qualquer vestígio da doença.

"Nós estamos desenvolvendo vacinas, estamos pesquisando medicamentos também", comentou. "Não estou dependendo dela (vacina), mas acho que ela dará certo".

"Quero retomar (a economia) com ou sem (vacina), mas obviamente teremos que esperar que a doença suma. Ela sumirá".

Questionado como o vírus seria erradicado sem uma vacina, que ao que tudo indica não estará disponível tão cedo, Trump respondeu:

"Ela irá embora. Ela sumirá, ela será erradicada", finalizou.