Trump: 'atos odiosos' do regime Assad não podem ser tolerados

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quarta-feira, em Washington, que a morte de 72 pessoas por armas químicas na Síria foi uma ‘afronta à humanidade’. Ele prometeu destruir o grupo Estado Islâmico.