Trump começa a pagar próprias despesas legais de investigação sobre Rússia, dizem advogados

Por Karen Freifeld e Ginger Gibson
Trump faz discurso na Casa Branca 15/11/2017 REUTERS/Kevin Lamarque

Por Karen Freifeld e Ginger Gibson

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, começou a pagar suas próprias despesas legais relacionadas à investigação sobre a Rússia e não irá mais usar doações políticas para sua campanha de reeleição ou destinadas ao Partido Republicano para cobrir os custos, confirmaram seus advogados.

O advogado de defesa de Trump, John Dowd, disse que após pagamentos feitos pelo Comitê Nacional Republicano (RNC, na sigla em inglês), o presidente começou a pagar as despesas e agora quer estar “quite” com o partido.

Os gastos cobrem os advogados pessoais de Trump trabalhando acerca da investigação do conselheiro especial Robert Mueller sobre possível conluio entre a campanha de Trump e a Rússia na eleição do ano passado, e se Trump pode ter obstruído a justiça ao demitir o então diretor do FBI, James Comey, entre outras ações.

Moscou nega envolvimento na eleição dos EUA e Trump tem negado qualquer conluio ou obstrução.

O RNC não respondeu a um pedido de comentário.

O governo também está trabalhando com outras partes para estabelecer um fundo para atuais e ex-funcionários, disse o conselheiro especial da Casa Branca, Ty Cobb.

Dowd disse que Don McGahn, conselheiro da Casa Branca, e o advogado da campanha Ben Ginsberg, da Jones Day, estão trabalhando para estruturar o fundo, que será sujeito a regras que proíbem funcionários de receber presentes ou serviços legais.

O presidente está isento destas regras, segundo Dowd.

“Os gênios estão trabalhando nisto”, disse Dowd. “Caso isto seja aprovado por advogados fiscais e contadores, então isto será aprovado pelo Escritório de Ética do Governo”.

“O presidente está preocupado com funcionários que possuem bons advogados e não podem pagá-los”.

Durante o governo do ex-presidente Bill Clinton, fundos privados foram levantados para cobrir seus próprios gastos legais relacionados à investigação Whitewater. Sob o ex-presidente George W. Bush, um fundo legal foi criado para ajudar o ex-funcionário Lewis “Scooter” Libby, somente após ele ter deixado cargo na Casa Branca.

Em agosto, a Reuters relatou pela primeira vez que o RNC estava pagando as despesas legais de Trump, que somavam mais de 230 mil dólares naquele mês.