Trump contrata ex-advogado-geral da Flórida para equipe jurídica

Ex-presidente dos EUA Donald Trump

Por Steve Holland e Jacqueline Thomsen

WASHINGTON (Reuters) - O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump contratou o ex-advogado-geral da Flórida Chris Kise para sua equipe jurídica no caso que envolve documentos confidenciais armazenados pelo republicano em sua casa em Mar-a-Lago, disse uma fonte familiarizada com a situação nesta terça-feira.

A fonte, que falou sob condição de anonimato, confirmou uma reportagem da NBC News sobre a contratação de Kise por Trump. Representantes de Trump não responderam imediatamente a um pedido de comentário.

Um porta-voz do atual escritório de Kise confirmou que ele havia saído da firma, mas não disse para onde estava indo. "A Foley & Lardner LLP pode confirmar que Christopher M. Kise, ex-sócio em nosso escritório em Tallahassee, saiu da empresa."

Kise se juntará a uma equipe jurídica que já inclui Evan Corcoran, ex-promotor federal que recentemente defendeu o ex-assessor de Trump Steve Bannon em seu julgamento por desacato ao Congresso, e o ex-promotor James Trusty.

Cleta Mitchell, advogada que trabalhou nas contestações legais de Trump na eleição de 2020, foi anteriormente sócia do mesmo escritório de advocacia de Kise --o Foley & Lardner-- em seu escritório em Washington.

A empresa disse no ano passado que estava "preocupada" depois que a imprensa norte-americana informou que Mitchell estava em uma ligação na qual Trump pressionou a principal autoridade eleitoral do Estado da Geórgia a "encontrar" mais votos para que ele ganhasse a eleição naquele Estado. Mitchell renunciou o cargo na empresa logo depois.